Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pedro, isto é uma carta de amor.

por Fernando Lopes, 15 Set 12

Pedro,

 

Desde que iniciaste o estilo espistolar no facebook, tens recebido inúmeras respostas. Esta é mais uma, no estilo confessional que tanto aprecias. Dirigo-me a ti como trabalhador, cidadão e pai. O que te quero dizer é que estamos com imensas dificuldades em compreender as tuas medidas e obstinação. O uso do plural não é dispiciendo uma vez que milhares de pessoas com a mesma dificuldade de aprendizagem se juntaram hoje por todo o país.

 

Como deverias saber, um país não se governa para concretizar modelos académicos, mas, como disse Abraham Lincoln no discurso de Gettysburg "…do povo, pelo povo, para o povo."

 

Contrariando tudo o que tinhas prometido na campanha eleitoral (não é preciso lembrar, pois não?), não cortaste na gordura do estado mas na febra dos portugueses. Eu entendi, a gordura somos nós, o povo que te impede de, com a ajuda do camarada Borges, transformar Portugal no Vietname da Europa sem um pingo de contestação. Deixa-me só dizer isto: Não resulta. Haverá sempre quem faça mais barato.

 

Venho, por isso, pedir que te demitas. Certamente que na Goldman Sachs, BCE ou FMI, te encontrarão um lugar de prestígio, um cadeira de executivo e uma secretária de mogno. Pagar-te-ão muito mais do que a ninharia que aqui recebes e não ouvirás dizer mal da senhora tua mãe.

 

Proponho que leves contigo o camarada Gaspar. Para o aliciares, basta explicar-lhe que lá têm a última versão do Excel, com macros, pivot tables e um módulo de gráficos que é uma pinta. Nesse mundo virtual tudo funciona na perfeição, se aparecer #Error, pode-se sempre apagar a célula. Ela nunca contesta.

 

Certo de que me lerás com toda a atenção, despeço-me com um sentido "até nunca".

 

Sou quem sabes,

 

Fernando Lopes

Autoria e outros dados (tags, etc)

10 comentários

De Xana a 15.09.2012 às 21:51

Posso assinar também?

De Fernando Lopes a 15.09.2012 às 22:06

Já está, companheira com déficit de atenção! :)

De bibónorte a 15.09.2012 às 22:06

Surripiei para o fb :)
Subscrevo inteiramente.
Já há muito tempo que não via a avenida dos Aliados tão bonita.Ganhou vida e o cinzento do granito desapareceu por umas horas.
Abraço

De Fernando Lopes a 15.09.2012 às 22:12

Minha cara co-signatária, esta é a sua casa. Bonita imagem essa da Avenida às cores, sem se ver o cinzento do granito.

De O Abominável Careca a 16.09.2012 às 11:39

Bons dias,

No rescaldo de ontem gostei da missiva mas acho que tinha mais impacto fazer IM copy/paste da mesma e colocá-la directamente no mural do visado! Embora tenho quase a certeza que a mesma seria apagada logo que fosse oportuno!
Gostei de ver as imagens da capital e entristeceu -me as de do berço da nação, parece que em terras alfonsinas as pessoas ainda não saíram das trevas!!!!
E como manifestações ao fim de semana e greves de um dia valem o que valem, faço minhas as declarações de um manifestante no Porto que perante os microfones da SIC afirmou de maneira lacónica..." enquanto não for avante um golpe de estado ou uma revolta popular armada e democracia nunca terá legitimidade" e quem fala assim não é gago!!!

P.S.: FIquei boquiaberto com a postura do CI da PSP junto ao Parlamento e arrisco a dizer que o ministro da administração interna deu ordens de não fazer mossa excepto que decapitassem algum agente! Foi bonito de ver uma postura cardeal e cívica por parte desses GRUNHOS!!!

Um abraço e bom início de semana!

De Fernando Lopes a 16.09.2012 às 12:26

Caríssimo:

É óbvio que a manifestação tem de ser consequente, que indignarmo-nos só não basta, que é preciso renegociar prazos e taxas do empréstimo, criminalizar actos políticos danosos, mostrar claramente que o "ajustamento" só à custa de quem trabalha é uma fraude e uma contra-revolução.

Não creio que seja o momento para fúrias revolucionárias, antes um tempo de ganho de consciência e capacidade de intervenção do povo.

Quanto à polícia, eles também estão f...dos, também lhes roubaram dois salários. No Porto, não havia dispositivo policial à vista. Melhor assim.

Abraço, e toma um banho de água fria para acalmar esses nervos revolucionários. :)

De MManel a 16.09.2012 às 17:18

Mais que apoiado e divulgado!
Mas quanto ao Gaspar só tenho a acrescentar uma coisita - é que ninguém conhece o modelo económico apresentado, como se percebeu, tendo excedido a expectativa até de qualquer bilderberg vampiresco...
Provavelmente queria ver o nome associado a Samuelson, Keynes, Stewart Mill da história, mas só vai conseguir ser lembrado como o mais abjecto dos m. das finanças de Portugal. Qualquer Teixeira ou Braga de Macedo, qual quê!
Este é imbatível, dado que consegue arrasar de um lado ao outro. Certo é que ninguém tinha percebido que tal "proeza" era possível.
De facto, como ontem foi referido, a n/ troika - Passos, Gaspar e Relvas - dá que ver à outra!


Bjs

De Fernando Lopes a 16.09.2012 às 19:45

Dizem as más línguas que Gaspar é um incondicional de Friedman . Provavelmente, como académico, tem ambições a criar e testar a sua própria teoria e modelos. Nós é que não estamos com vontade de ser cobaias. :)

beijo

De O Abominável Careca a 16.09.2012 às 19:10

Boas tardinhas,

Depois de ler a tua missiva não pude deixar de me interrogar, que raio de solução se apresentam num futuro próximo à bandalheira em curso?! Mais manifestações e greves de um dia nas quais o actual executivo nem se dá ao trabalho de tirar as respectivas ilações nem sequer as comentar num tom construtivo?! Honestamente não vislumbro nenhuma solução que não passe pela insurreição armada ou de quem tem as armas em seu poder ou em alternativa que as façam chegar a quem está disposto a fazer qualquer coisa com elas, agora perpetuar esta MERDA com as acções que têm vindo a ser tomadas não me parece que tenhamos qualquer resultado palpável num futuro que se quer e que se necessita para ontem!
E quanto a praia por incrível que pareça deve ser das poucas neste país e na actual conjuntura que quando nasce é para todos e sem IVA a 23%!

Um abraço!

De Fernando Lopes a 16.09.2012 às 19:51

Como é óbvio, embora discordando, respeito as tuas aspirações revolucionárias. Peço-te no entanto que não dês mais ideias ao Gaspar. É que essa de taxar a praia pode fazer carreira...

Abraço e "luta armada, já!"

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback