Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Para lá do glamour

por Fernando Lopes, 8 Jul 12

Para lá da Quinta do Lago, das mansões de 10 milhões de euros, dos restaurantes do Gigi e Chakall, do glamour das festas chiques, existe um outro Algarve, triste e abandonado. Um passeio pelo interior, afastando-nos dois ou três quilómetros da linha de costa, revela muitos empreendimentos abandonados, aldeamentos e hotéis inacabados, lotes de terreno e moradias para venda.

 

Após a meia surpresa pelo enorme número de propriedades para venda, redobrei a atenção relativamente aos locais cuja construção ficou a meio, está parada ou simplesmente abandonada. São bastantes, como o que a foto documenta, visto ao longe parece funcional, observado de perto é o esqueleto abandonado de mais um aldeamento parado por falta de compradores, dinheiro, ou ambos.

 

O colapso da indústria da construção é evidente, por todo o país. Um modelo assente numa premissa falsa – o imobiliário nunca desvaloriza – e o fim das grandes obras públicas, levou este sector, outrora pujante e empregador de centenas de milhar, a um estertor, que arrastará consigo uma tragédia humana de dimensões inimagináveis.

 

Reabilitar, recuperar, concluir estes empreendimentos deveria fazer parte de um programa de apoio ao sector. Sem os lucros fáceis e imediatos de outrora, vender com margem mínima, contando com o apoio da banca nacional e estrangeira para acesso a crédito em condições vantajosas, não engordaria a carteira dos patos bravos que fizeram fortuna quase instantânea em tempos idos, mas permitiria manter trabalhadores e empresas activos, minimizando o colapso eminente do sector. À consideração do Ministro da Economia e de todas as mentes brilhantes do actual governo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

2 comentários

De Anónimo a 08.07.2012 às 22:14

Eu digo que o colapso do País é evidente...
E digo-o com profunda tristeza!

Daniela

De Fernando Lopes a 08.07.2012 às 22:40

Daniela,

Estou de acordo consigo. Mas ao ver tanto imobiliário abandonado ou por concluir, ocorreu-me que poderia existir uma espécie de "renting" para este tipo de situação, em que por p.ex . 150€/mês algumas famílias poderiam usufruir de uma pequena habitação de férias. Acabava-se o que está por terminar e permitia-se usufruir de um pequeno refúgio e criavam-se pequenos empregos (jardineiro, encarregado de condomínio, etc. ) É só uma ideia para não deixar as coisas ao abandono.

abraço,
Fernando

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...