Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Nossa Senhora, ícone pop

por Fernando Lopes, 13 Mai 12

 

Há coisas com que é proibido brincar. A religião é uma delas. "Não discutimos Deus e a virtude.", disse Salazar, profundo conhecedor do povo português. Em tempos de crise acentua-se a devoção a Nossa Senhora de Fátima. A peregrinação tornou-se chique. Batem-se recordes de público no altar do rock mariano. Todo este folclore religioso é rigorosamente respeitado da esquerda à direita e há até quem consiga a quadratura do círculo que é conciliar marxismo e religião. Em Fátima, mais do que misticismo, vi sofrimento, mais do que fé, vi humilhação, mais do que partilha, vi soberba. Os representantes de Deus são anafados, cheios e de anéis, arrotam a fartura, vestem trajes opulentos. Talvez seja este o mistério da fé. Acreditar que um Deus omnisciente e omnipresente tem tão mau gosto para escolher os seus representantes. Num país onde um franciscano, que faz voto de pobreza, recebe uma reforma de 7.450 €.

Autoria e outros dados (tags, etc)

4 comentários

De O Abominável Careca a 13.05.2012 às 12:32

Boas,

É por situações destas que a cada dia que passa me sinto mais na obrigação de exercer o meu direito a ser um ateu convicto e das poucas vezes que tenho de participar em actos religiosos por força das circunstâncias tento sempre participar com ínfimas contribuições de cariz monetário ou preferencialmente afirmo já ter dado a minha quota parte! Coincidência ou não hoje no JN vem publicado um artigo que refere que as dádivas à "instituição" são cada vez mais diminutas! Sinais dos tempos ou o acordar dos crentes?!

Um abraço

De Fernando Lopes a 13.05.2012 às 19:26

É esse o meu ponto. Mais do que discutir questões de fé (puramente pessoais), interessa-me o folclore mediático e não só que se gera à volta de Fátima. Das toneladas de cera queimadas, dos milhões oferendados nestes dias, do papel do clero, que é como Frei Tomás. Uma coisa no discurso outra na prática ...

Abraço

De bibónorte a 13.05.2012 às 21:57

O povo anda tão sofrido e desesperado que não consegue ver o que está por trás de toda aquela encenação.O dito cujo franciscano não tem sido visto nem achado.Deve estar a jogar ténis na casa de campo de D. José Policarpo. Um nojo!
Voltamos aos 3F:Fado, Futebol e Fátima!

De Fernando Lopes a 13.05.2012 às 22:20

Os protagonistas religiosos, salvo raras excepções, não são pessoas muito recomendáveis. De facto há algo de retorno aos 3Fs , do plano político, ao social.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...