Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

vida

por Fernando Lopes, 22 Abr 12

Às portas da meia-idade, vejo o processo de envelhecimento com redobrada preocupação. Graças aos dois maços de cigarros diários com expressa contra-indicação médica, após um AVC há 7 anos atrás, a falta de exercício e, penso eu, para meu conforto, a natural degradação do corpo, estão a tornar-me num eu que não sou eu.

 

Sou um bom grafo, aprecio umas cervejas fresquinhas, faço uma vida sedentária. Tudo absolutamente proibido. Enquanto olho ao espelho e vejo um barrigudo que não reconheço, reflicto sobre o  estranho mecanismo de defesa que faz com que só raramente nos apercebamos do nosso verdadeiro aspecto.

 

Assim como a demência é um processo de defesa face à aproximação da morte, a imagem que guardamos de nós, raramente corresponde à realidade. Poderia iniciar uma dieta, abdicar de petiscos, começar a andar a pé, inscrever-me num ginásio ou como fazem os cinquentões que querem parecer novos, comprar um descapotável. Nada disto resolveria o inexorável processo de envelhecimento. Vou juntar-lhe uma face acomodatícia e esquecer os 15 kilos a mais que carrego. O que sou é a minha cabeça, a carcaça apenas um forma de reconhecimento para os outros.

 

Claro que, numa perspectiva crítica, isto não passa de paleio da treta. Como aquelas tias que dizem que adoram as suas rugas e que cada uma delas conta uma história. Cada kilo a mais resume uma magnífica refeição, um belos copos, uma jantar inesquecível. Elas mentem, eu minto. E cá nos vamos enganando, neste percurso que deixa sempre marcas e que vulgarmente chamamos vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

23 comentários

De Horizonte XXI a 22.04.2012 às 09:42

Who want`s to live forever?
Boa reflexão.

Abraço livre.

De Fernando Lopes a 22.04.2012 às 10:39

É esse o espírito. O que é a vida sem prazer, sem sonho, sem luta?

Abraço livre

De O Abominável Careca a 22.04.2012 às 13:01

Boas,

Pessoalmente sou da opinião que mais vale sermos comedidos nas extravagâncias diárias correndo o risco de serem piores as consequências de que aquilo que se aproveitou. Também não contesto aqueles que defendem que só se vive uma vez a mais vale partirmos podres que em perfeita condição higiénica...
P.S.: É obrigatório olharmos para o espelho e não ficarmos tão desagrados com a imagem reflectida e olha que o meu também já teve melhores dias, penso eu de que...

Um abraço e não olhes tantas vezes para o "dito"

De Fernando Lopes a 22.04.2012 às 15:57

Como bem sabes, acho que o exagero dá um certo sal à vida. Tenho por feitio um espírito dionisíaco. As meias-tintas não são comigo. Em nada na vida. E isso tacarreta consequências. Temos de saber viver com elas. Vai uma cervejinha? ;-)

Abraço

De Ana A. a 22.04.2012 às 17:27

Fernando,

Uma pequena correcção: a meia idade é por volta dos 42 anos, segundo a esperança de vida actual...
Ou seja, conhece muita gente com 100 anos?! ;))

Bem, como não quero ser desmancha prazeres, só lhe posso desejar muitos e bons anos de vida, tendo sempre em conta que os excessos de hoje podem pagar-se muito caro em qualidade de vida, no futuro! Portanto, goze tudo o que tem direito mas lembre-se que o nosso amor próprio também passa um pouquito pela imagem do espelho...

Abraço
Ana

De Fernando Lopes a 22.04.2012 às 19:11

A Ana é um bocado má. Então eu receoso dos 50 e diz-me que já entrei na 3ª idade há 7 anos? Bolas, bolas, bolas. Nem tudo é tão dramático como pintei, a hipérbole faz parte da minha maneira de ser, ;-)

Abraço,
Fernando

P.S.- É bom tê-la de volta!

De Moriae a 22.04.2012 às 23:17

Fernando,

então, quando é que vamos petiscar e beberiscar?

Temos outras boas razões para nos conhecermos pessoalmente mas essas são óptimos chamarizes para um tal encontro : ). Assim, se quiseres/em aparecer por Coimbra, não te/vos deixarei mal (há que ter confiança!!! Nem que seja nos pratos da casa). Por outro lado, um destes dias passarei aí pela tua terra ; )

Meu amigo, tb carrego mais 15 kilos do que tinha há uns 5 anos. Já sabes do resto. Voltei a um ginásio, há duas semanas. Não me apetece fazer dieta. E quem não gostar, que olhe para o lado. Apenas me transtorna ter muito menos roupa : )))

Não consigo ser fundamentalista de nada ... fumar, beber, comer, ler sem luz, etc etc. Nem de outras coisas. Pelo que vejo, os fundamentalismos estragam muita coisa e são bons para pessoas e animais limitados.

Há excepções, sempre. Não aturo aquilo que não gosto ou detesto. Excepto aquilo a que me obrigam (contrasenso?). E mesmo isso, contorno.

Já aqui não comentava, na tua 'casa' virtual, há uns tempos. E tinha saudades : )

Bjos e boa semana!

De Fernando Lopes a 23.04.2012 às 00:07

Moriae,

Para uma comezaina e bom paleio estou sempre disponível.
O que me transtorna, mais do que o envelhecimento, é que fui sempre muito magrinho, apesar de fazer uma vida devassa, com muitos copos e petiscos à mistura. Costumava ter lugar cativo na Cervejaria Galiza e num pub inglês, de um genuíno camone . Trabalhava até às 21:00 e bombava até às tantas.

O facto de as pessoas não se preocuparem muito com a imagem é hoje visto como desleixo. Não estou certo que assim seja. Temos é a cabeça entupida de ícones e todos queremos ser Brad Pitts ou Irinas . Não sei se estaria disposto a passar o resto da minha vida a comer couves para ter bom aspecto.

Beijos e como dizia o outro, "bolta que estás aperdoada " !! :-)

De Moriae a 23.04.2012 às 00:22

LOL! És um 'amor', com o devido respeito!

Tb eu era magrita (elegante LOL) ... e ainda não sou uma bolinha! E tu tb não serás e muitos de nós! Bora lá fumar menos, andar mais a pé. Só para 'sanidade'. Desleixo é o modo como andam as pessoas. A com eçar pelos cabecilhas que gozam com tudo isto. As mais pobres, sobretudo de cabeça, acomodam-se e justificam-se na sombra desses merdas.

Estou perdoada, e fiz-me valer disso.

Bom aspecto é termos personalidade. Bjos <3

De Fernando Lopes a 23.04.2012 às 00:39

Bom aspecto é termos personalidade é uma boa frase. Fez recordar uma que ouvi sobre a liberdade e que era mais ao menos assim:
"Liberdade é comer bem, ter roupa limpa para vestir, um tecto para morar".
Bens que definem a dignidade do homem e que são cada vez mais escassos.

Beijo

De Margarida Alegria a 23.04.2012 às 00:58

Fernando:
Já não é a primeira vez que vejo que te afliges em demasia com o espelho.Mas não vale a pena. Espelho é apenas uma versão de nós.
Claro que as asneiras da vida se revertem também no corpo, mas por outro lado a "idade é um posto"! A beleza vem sobretudo de dentro, de não nos deixarmos envelhecer, sobretudo de sabermos ser Pessoas.
Por mim o que me envelhece e amargura mais é ver como nem todos são o que aparentam ou dizem ser. Temos de saber perdoar-nos a nós próprios e quase sempre aos outros. desde que os outros sejam Seres da Verdade e transparência, que não interpretem o NOSSO perdoar com o pedir perdão. Nem que usem palavras nossas ou de terceiros para pedir perdão e falar de Paz.
Autenticidade acima de tudo, na vida , nos relacinamentos, nas lutas que travamos.
O resto é lixo e farsa, patética fantasia oca que pulula por aí.
Abraço e... cola uma foto do brad Pitt ao espelho! :)

De Fernando Lopes a 23.04.2012 às 09:34

De facto, devo mesmo estar a atravessar a crise da meia-idade. Julguei que fosse mais um mito urbano, às tantas não é. :-) Coerência e autenticidade, aliadas à integridade são de facto o que define o homem. E achas que queria encarar todas os dias, logo pela manhã com o Brad Pitt? Ainda para mais sendo moço da minha idade, provando que se pode envelhecer bem? Que biolência...
:-)

Abraço

De Margarida Alegria a 23.04.2012 às 13:24

Ah ah! :))
Quando sugeria o colocar a foto do Brad Pitt era para tapar o malfadado espelho e evitar desgostos... apenas uma sugestão, já que ele é o tal tido por modelo geral! Porém não tinha visto o problema por esse lado! Até enjoaria estar sempre a dar com a cara do figurão... Que teve ainda por cima a sorte de "enjuvenescer" no filme do B. Button, que crueldade!
Mas talvez melhor fosse então colocar uma foto do tal Fernando magrinho.Ideia mais acertada, é isso! Juventude eterna. :))
O importante é não vivermos muito preocupados com o que vislumbramos ao espelho e com o que possam dizer e pensar de nós.
A melhor forma que temos de evitar tudo isso é sermos pessoas que procuram sobretudo fazer felizes os que nos rodeiam. Descobri não há muito que há quem viva de sugar a lealdade e as emoções dos demais, comprazendo-se e especializando-se em deixar na sua vida um rasto, não de amizade e alegria, mas de vítimas das suas crueldades e egoísmos, brincando autenticamente com a vida e a confiança dos outros.Acusando os outros exactamente do que prepertaram nois outros e com o maior desplante! E vejo isso não só em termos políticos dos traidores políticos que nos desgovernam, mas,infelizmente,também de forma mais próxima e desprezível em relações pessoais. E isso deixa-me com menos esperança na Humanidade do que quanto aos pobres palhaços do mundo político. Nunca acreditei na maldade pura, ou em pessoas "possuídas pelo demónio" que são viciados em maltratar os outros,como um vício para a sua ociosidade, mas começo a ter dúvidas, em relação a alguns seres infelizes que andam a gastar ar nesta Terra. Vivem de desinquietar todos em redor, querendo inspirar grande piedade, mas depois deixam sem remorsos os "cadáveres" exauridos de quem os apoia, procurando novas vítimas...
Pode parecer um desatino o que digo, mas é algo de muito sério. Há pessoas que invejam quem é feliz e procuram estragar essa felicidade usando toda a mentira e actos de troca-tintas que podem, fazendo-se passar por pessoas com qualidades que não têm. Deveriam estar fechados no seu buraco, em vez de sairem para o mundo a impor o seu egoísmo malsão.
Por isso, Fernando, não há que ter preocupação com espelhos e barriguinhas. Claro que importa termos cuidado com a saúde, para termos mais anos nesta vida que pode ter muita m**.@, mas que tem muito de belo. Pelo que já entendi tens uma bela e feliz família, procurando dar uma educação atenta à educação da filhinha e estás sempre de olhos abertos ao Mundo. Aprecio a sensibilidade que revelas em muitos posts, como por exemplo aquele sobre a recolha de alimentos que li aqui há tempos. Não te limitas a ver passar as situações nem a encolher os ombros sem meditar sobre o que observar. Isso é mais precioso e bonito do que os que têm blogs para aconselhar cremes contra as rugas,os alongamentos contra os "pneus", tantos que são os que "pipocam" por aí... :)
Já perfiz o dito meio século há poucos meses e aproveito para testemunhar: não custa/dói mesmo nada! Foi apenas mais um ano! Tive a felicidade de os passar junto aos meus, que é o que interessa, e ainda fiz, para marcar a data, uma visita nostálgica à terra que me viu nascer e à casa onde vivi a primeira infância. E viva a sabedoria dos anos!
Mais um abraço e... toca a recortar e ampliar uma das fotos de (aliás da primeira) juventude!

De Margarida Alegria a 23.04.2012 às 13:30

Ups! peço desculpa, mal tinha relido o comentário... "à educação da educação", etc. eheheh! :)
É verdade, estou a preparar uns cartoons "supimpas" para o "Alegrias e Alergias" ( o meu... "log"...)sobre esta palhaçada de regime. Então o do 25 de Abril... modéstia à parte...vai ser de antologia!
Visita. amanhã e na quarta-feira!
Margarida

De Fernando Lopes a 23.04.2012 às 13:59

Nem fazes ideia da cotação das "Pipocas" e similares. Dei com uma lista de publicidade em "social media" e algumas das pipocas chegam a cobrar-se de 500 € por fazer publicidade encapotada a um produto/serviço. Pornográfico, mesmo...

Quanto aos cartoons, está prometido que irei dar uma "beguinha" como se diz por aqui.

Abraço

De Anónimo a 23.04.2012 às 14:38

Fernando
Realmente o que nós somos está na nossa cabeça, mas lá que uma carcaça jeitosa é mais agradável de olhar ao espelho, não há dúvida!
Não sou grande amante de exercício físico, os ginásios, por estranho que pareça, dão-me literalmente, sono, mas uma corridinha na praia ou junto ao mar sabe bem e faz-nos subir as escadas sem nos doer os joelhos... Trata da carcaça porque ela que te aguenta os ossos.bjs
M

De Fernando Lopes a 23.04.2012 às 15:02

Antes de mais obrigado por me teres, mesmo que involuntariamente, corrigido o carcaça. A mania de não usar correctores ortográficos dá estas broncas. :-(
Eu adoro correr, simplesmente não posso. Saio de casa às 8:00, acabamos de jantar às 22:00, vou correr quando? Antes de ser pai ainda tinha essa hipótese e companhia, agora nem uma coisa nem outra. Mas tens razão tenho de me mexer senão acabo como uma lontra, e não sou Eusébio e muito menos Amália!

Bj

De Fernando Lopes a 23.04.2012 às 15:14

Afinal não estava errado. Carcaça com ç é pão, carcassa com dois esse é esqueleto, resto mortuário. Vivendo e aprendendo.

De Anónimo a 23.04.2012 às 15:59

Há esqueletos que são uma belissima carcaça, com Ç mesmo:)

De Anónimo a 28.05.2012 às 18:27

Digamos que por conveniências epistemlógicas, gosto de andar por este blog e quanto nele encontro de princípios distantes do disfraçamento da vida. Ainda bem!!!!

De Fernando Lopes a 28.05.2012 às 18:56

Meu caro, é um prazer recebê-lo neste humilde estabelecimento . Peço, no entanto, que me poupe a questões epistemológicas sérias, porque na bendita FLUP fui obrigado a marrar entre outros em Bachelard . Por certo compreenderá o trauma que isso acarreta para um rapazola de 18 anos ... :)

De alexandra a 28.05.2012 às 19:03

Começo bem, ha ha :

O anterior anónimo foi involuntário.
O disfraçamento era disfarçamento que não sei se existe. Deixarei-o em disfarce da vida.
De resto, reafirmo-me no dito e obrigada por este à vontade que inspira este blog, que vejo talentoso, apesar do que li noutro post de Fernando Lopes titulado talento.

De Fernando Lopes a 28.05.2012 às 19:20

Imerecidos elogios que aceito com a mesma humildade que as críticas. É, de qualquer modo, e mesmo não sendo verdade, estimulante para um ego frágil.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...