Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

pagar para trabalhar

por Fernando Lopes, 18 Abr 12

Entre trabalho extra não remunerado, banco de horas e formações nocturnas, nestes últimos tempos tenho tido dificuldade em cruzar-me com a senhora que dorme cá em casa. Ontem, injustamente, manifestei descontentamento sobre o abandono forçado a que temos sido votados. A filha mantêm-se de olhos arregalados até às 11 da noite, à espera da mãe. Sei bem que os tempos estão difíceis, que a ofensiva patronal a coberto da crise é cada vez maior. Mas, entre formações pagas pelo formando em horário pós-laboral, jóias para a ordem, quotas do sindicato e despesas de deslocação, qualquer dia há classes sócio-profissionais a pagar para trabalhar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...