Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Paradoxos

por Fernando Lopes, 6 Abr 12

O número de automóveis a circular na cidade do Porto é cada vez menor. Tenho a felicidade de ter comprado casa no centro da cidade. O que gasto a mais na prestação, poupo em gasolina, em deslocações, em tempo. E tempo é dinheiro. Dei por mim a reflectir em dois paradoxos. O primeiro é que, apesar do preço proibitivo do combustíveis, nunca gastei tão pouco. Com a diminuição do fluxo de trânsito nas artérias que percorro, os curtos trajectos, são em via livre e demoram infinitamente menos. Para as deslocações habituais gasto cerca de 40€ por mês. Se tivesse passe social [e necessitaria de dois] ficaria mais caro. Estranha forma de incentivar o uso de transportes colectivos e diminuir a factura energética.

Autoria e outros dados (tags, etc)

2 comentários

De Ana A. a 06.04.2012 às 16:39

"Estranha forma de incentivar o uso de transportes colectivos e diminuir a factura energética."

O Fernando hoje está com veia humorística!!

Mas será que quem pode, quer incentivar isso?!

Eu acho que o lema neste país é o incentivo ao lucro obsceno, e quanto mais melhor, pois afinal os lobbies estão em todas as esferas...

Abraço
Ana

De Fernando Lopes a 06.04.2012 às 19:20

Ana,

Um caso singular, mas que não será o único. Limito-me a constatar, que em certas circunstâncias (restritas, aceito isso) o passe social pode ser mais caro do que andar de transportes públicos. Nunca, sob circunstância alguma, me lembro de tal ter acontecido.

Abraço,
Fernando

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...

  • Anónimo

    Não volta?!Vá lá...Escrever faz bem...e ler também...

  • Anónimo

    Que será feito do gerente desta coisa?Filipe em es...