Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

mortos-vivos

por Fernando Lopes, 26 Out 11


Não é do tempo outonal. É um estado de espírito colectivo, que nos deixa entre o catatónico e o mortificado. Basta andar nas ruas para notar os rostos fechados, os ombros caídos, o desânimo colectivo, o caminhar lento de quem é empurrado para o abismo. Reúne-se o Conselho de Estado e sai um comunicado pleno de generalidades, apelando ao povo português para continuar a percorrer a via sacra do empobrecimento. Só me pergunto, 6 horas de reunião para parir isto?

Autoria e outros dados (tags, etc)

3 comentários

De Moriae a 28.10.2011 às 00:06

Não comentei este teu post qdo o li porque ... retrata perfeitamente aquilo que vejo qdo saio de casa. E isso, magoa-me.

Estamos a viver tempos dolorosos. Porque não em verdadeira luta. Porque em desespero a meio gás.

Venham as más línguas, cohabitemos com os escroques! Tudo tem limites.

Bom final de semana, Fernando.

De Fernando Lopes a 28.10.2011 às 00:17

A propaganda chegou a tal ponto que as pessoas [algumas] se sentem culpadas por terem uma casa, um nível de vida razoável ou passar férias depois de um ano a trabalhar.
Isso não é luxo, é conforto. Luxo é todo um outro segmento com que nem sonhamos e raramente nos cruzamos. Fazer crer aos portugueses que comer bem e ir ao Algarve uma semana por ano é um luxo é uma das maiores pornografias que estes últimos governos criaram.

Abraço e não me despeço porque "vou andar por aí". :))

De Moriae a 28.10.2011 às 00:22

Visionário? Não ... Realista! Mas não podemos esquecer que há quem nem tenha possibilidade de tal ... falo por mim. Saiu-me caro, estudar e apostar numa carreira que me roubaram. Fica isso para depois.

Escroques, é isso mesmo.

Até sempre, F.!

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...