Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Αγαπητοί Έλληνες αδελφοί

por Fernando Lopes, 1 Nov 11


Queridos irmãos gregos,

Antes de mais quero mostrar-me solidário com as vossas legítimas reivindicações. O vosso exemplo prova que a austeridade como modo de resolver o défice gera mais austeridade e mais défice. São obrigados à austeridade para salvar os bancos. O FMI e o FEEF não estavam interessados na vossa recuperação antes na salvaguarda do sistema financeiro. A Alemanha e a França queriam apenas vender-vos aviões, tanques , fragatas e submarinos e emprestar-vos dinheiro a juros usurários.

Nós por cá estamos na mesma. O nosso governo vai ser obrigado a fazer duas linhas de TGV para os alemães e franceses venderam material circulante e tecnologia. A mão-de-obra, porque é barata, não especializada e temporária é nossa. Uma espécie de chineses da Europa. A decisão do vosso governo de referendar nova "ajuda", coloca-vos entre a espada e a parede. Com o dracma desvalorizado e o vosso mercado exportador e dívidas denominadas em euros, sofrerão de qualquer das formas.

Não sei qual vai ser o vosso ou o nosso caminho. O que não podem consentir é que a gorda e o baixinho vos digam qual o caminho a seguir. Mostram-se determinados a aplicar o plano deles à vossa economia. Como se na Grécia não vivesse um povo, mas ratos de laboratório. Atendendo à similitude de políticas, o vosso futuro será o nosso. Nada posso fazer a não prestar a não ser a minha solidariedade com a vossa luta legítima. É altura de os gatos gordos da Europa pagarem a factura.

Um abraço solidário de muitos e muitos portugueses

Autoria e outros dados (tags, etc)

7 comentários

De Fenix a 01.11.2011 às 22:34

Fernando,

Agora sim, começa a desenhar-se "o centro da tempestade". E nada mais será como antes. Deviam ter previsto, os senhores do mundo, que tudo tem um fim! Apesar do sofrimento, só podemos exultar pela mudança que se aproxima!


Abraço
Ana

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback