Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


O que me chateia é ter de ouvir holandeses e quejandos, a cagar moral luterana por um lado e a afiambrar-se aos "nossos" impostos em simultâneo. Como sabemos, nesta coisa da finança, quando um emagrece, outro engorda. Emagrecem as receitas portuguesas, aumentam as holandesas. E depois a culpa é dos povos do sul, esses gastadores inveterados ...

"Há na língua holandesa uma expressão que constantemente se ouve: de zakelijke aanpak, a qual tem o significado de "à maneira do comércio". Além de ser corrente e aceitável nas relações entre pessoas, a frase justifica também que se tire o máximo proveito de tudo e de todos, mesmo, e sobretudo, de quem não tem força ou ocasião para se defender."

J. Rentes de Carvalho in "Com os Holandeses"

Autoria e outros dados (tags, etc)

10 comentários

De O abominável careca a 03.01.2012 às 20:41

Boas Noites,

Os a ctuais governantes só têm aquilo que merecem!
Quando o tecido empresarial se lembrar do mesmo quero ver quais os trunfos que eventualmente terão guardados para salvar as jóias da coroa...
Não é a iniciativa neo-liberal defendida pelos actuais responsáveis?! Estavam à espera de quê?!
A única dúvida que tenho é se todos os colaboradores ficam abrangidos pelas leis holandesas ou portuguesas!
E num futuro próximo vamos ver quem lhes seguirá o exemplo isto porque do liberalismo é como o sol, quando nasce é para todos e sem excepções...
Um abraço deste verdadeiro "liberal" responsável...;)

De Fernando Lopes a 03.01.2012 às 21:43

Abominável,

Estes tipos fazem o que a lei permite. Eticamente é condenável, mas gajos que são multimilionários e pagam salários de miséria, não se pode esperar grande coisa. A duplicidade da gente do norte, que com uma mão ameaça com a palmatória e com a outra recebe as "nossas" receitas fiscais é muito mais grave porque parte de um governo eleito, representante de um povo que, provavelmente, se revê nestas práticas de castigo e extorsão.

Abraço,

De bibónorte a 03.01.2012 às 23:12

Caro Fernando Lopes
Parabéns por este blogue.
Sou visita diária do Demo Crato.

De Fernando Lopes a 04.01.2012 às 00:00

bibónorte,

Obgrigado, apareça sempre e p.f. participe. A grande riqueza do purgatório são os pontos, mas também os contrapontos: Tento, mais do que sentenciar, colocar à discussão.

Abraço,

De Kruzes Kanhoto a 04.01.2012 às 22:42

Nada de mais. Todos, de uma maneira ou de outra, tentamos pagar menos impostos. Ética fiscal é coisa que não nos assiste.

De Fernando Lopes a 04.01.2012 às 22:58

Kruzes Kanhoto,

Que belo pseudónimo. Nada de mais, de facto, até porque o estado não me paga para ser contribuinte por um lado e inspector tributário pelo outro. Só que, não ando a apregoar moral. A minha fuga ao fisco é involuntária [nos cafés, e restaurantes, p.ex.] ou voluntária [pequenas obras ou arranjos de electrodomésticos]. Não representa mais de 2 ou 3% do total dos meus impostos. Se a nossa economia paralela se resumisse a 3% do PIB, que belo país seríamos.

Abraço,

De MManel a 06.01.2012 às 12:17

Não pude resistir, embora com algum atraso:-)
Eu ainda embirro mais: Belmiro só compro matamoscas e pouco mais; Pingo - só em Santa Luzia.
Dinheiro por dinheiro, que se lixe - vai logo para os franceses e para os alemães, em vez de andar às voltas.

E venha agora o Bloco e o PCP a sugerir maior tributação às empresas nacionais ... Todos os países dão benesses fiscais ao dito investimento estrangeiro e às empresas "patrícias" dão sapatadas e sobem os impostos :-) E claro, para os amigos que tal paraísos fiscais e prescrições de dívidas?

Não nos iludamos, é tudo igual - dinheiro é dinheiro e todos os países fazem os possíveis para o captar - Embraer, Tyco Electronics, Volkswagen, EDP nos EUA, têxteis em Marrocos e Tunísia,todos os ramos na China :-)

O famoso "não há almoços grátis" - o que se pode ganhar sempre é na intermediação de todos os negócios...


Viva o desporto...(Bem remunerado, claro)



Bjs

De Fernando Lopes a 06.01.2012 às 13:17

Manel,

Sabemos bem que o capital é apátrida. A competição fiscal entre países da UE é um disparate legislativo. Pior ainda, é a moral dos holandeses e o discursos austeritário sobre os portugueses. Bem sei que o JM precisa de milhões para Colômbia, mas tanto ele como os holandeses seguem o princípio do "olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço". Apenas odeio moralismos de circunstância.

Bj,

De MManel a 06.01.2012 às 16:56

Todo o dia a levar com publicidade do Pingo Doce na RFM...

Porque será?



Bjs

De Fernando Lopes a 06.01.2012 às 18:55

O gajo(a) do marketing foi despedido(a)? É que levar com o janeiro a janeiro é contra-publicidade ...

Bom f-de-s !

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...