Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Assino por baixo!

por Fernando Lopes, 14 Jul 11

Em reunião do Conselho Nacional do PSD, Pedro Passos Coelho disse que há um "desvio colossal" nas contas públicas. Disse que não se queixaria da herança mas, pelo sim pelo não, um conselheiro fez passar para os jornais a queixa da "herança".

Começa assim o segundo episódio de uma novela que se repete sempre. Durão prometia em campanha não aumentar impostos, chegou ao governo, descobriu que o País estava de tanga e aumentaram-se os impostos. Sócrates prometeu em campanha que não aumentava os impostos, chegou ao governo, descobriu que o défice era maior do que se julgava e aumentou os impostos. Passos disse que não aumentava os impostos, chegou ao governo, descobriu que um "desvio colossal" e aumentou os impostos. Em todos os casos os futuros governantes deixaram claro na campanha eleitoral que não acreditavam nos números oficiais. Em todos os casos fingiram logo de seguida que tinham sido surpreendidos pelos números verdadeiros. Em todos os casos deram o dito por não dito.

A pesada herança é o clássico da política nacional. Cada mentira em campanha é justificada por uma mentira herdada. E uma mão lava outra. A coisa é de tal forma repetitiva que já ninguém liga nenhuma. Nem às promessas que se fazem, nem às promessas que não se cumprem, nem aos números que são falsos, nem ao falso espanto de saber que eles são falsos. A falta de respeito pela palavra dada passa de governo para governo. Essa sim, é a pesada herança de que não nos conseguimos livrar.

Daniel Oliveira no Expresso online

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

6 comentários

De Fenix a 14.07.2011 às 22:38

Fernando,

Afinal não era bem assim:

Vítor Gaspar explica "desvio colossal"


http://tv2.rtp.pt/noticias/?t=Vitor-Gaspar-explica-desvio-colossal.rtp&headline=20&visual=9&article=460963&tm=6


Começam bem, começam!


Abraço
Ana

De Fernando Lopes a 14.07.2011 às 22:59

Ana,

Este post é simples e directo. Já vi o nome filme de Vítor Gaspar "As palavras que nunca te direi". É lindo." Os srs. jornalistas façam o favor de acompanhar o gráfico na pág. 16. . O gajo já não está a dar aulas, está a fazer política, mas ainda não se apercebeu!
;)

Abraço,
Fernando

De e a 16.07.2011 às 19:37

Fernando, boas...

se reparar-mos bem, é um facto que todos eles aumentaram os impostos, o último prometeu 150 mil empregos e temos mais de 500 mil desempregados, fora os que não contam para as estatísticas, mas também todos eles aumentaram a despesa do estado, ou seja empregaram em lugares estratégicos "os portadores do cartão do partido" e como agora vai começar a "dança das cadeiras" estão a posicionar-se para ver quem fica com a melhor cadeira... tudo isto é uma VERGONHA. Olhem para a GRÉCIA. É disto que precisamos em Portugal...pô-los onde eles deveriam estar - no desemprego ou a ganhar o salário minimo.

um abç
E

De Fernando Lopes a 16.07.2011 às 22:19

E,

O problema é de facto sermos governados há mais de 30 anos por mentirosos patológicos.
Concordo contigo que precisamos de assustar os políticos para que não nadem no lago da impunidade.
Um amigo disse-me que 20 anos depois ainda consegue montar uma G3 e uma Walter. É desses que precisamos. ;)

Abraço amigo,
Fernando

De e a 17.07.2011 às 18:58

fernando,

tens aqui um desses, ... e de olhos vendados se preciso for.

À mais de 20 anos coloquei os galões de capitão a alguém que hoje é General. Orgulho-me de ter estado "ao lado" desse homem em algumas ocasiões que foram dificeis de resolver, mas resolveram-se.
onde estavas em finais de Janeiro de 1991 ... eu sei onde estava e nunca por mais anos que viva, esquecer-me-ei desse inicio de ano.

um abç
e

De Fernando Lopes a 17.07.2011 às 20:28

E,

Eu sei, meu sei sei ...
Há coisas que nunca se esquecem. Esperemos ardentemente que nunca seja preciso recrutar os vossos serviços.

Mas como dizia o taxista:
- A gente vai aguentando, mas se os putos lá em casa tiverem fome, alguém vai pagar...


Abraço,
Fernando

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...