Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


No século XVIII, Samuel Jonhson, foi o autor da célebre frase "O patriotismo é o último refúgio de um canalha". Temo que os ataques patrióticos de ontem, publicados no Expresso e o vira-casacas profissional que é Fernando Nobre, estejam a provar que a frase de  Johnson é mais actual do que nunca. Os "amplos consensos" em nome do patriotismo, da solução da crise ou da intervenção do FMI, mostram uma classe que não quer abdicar dos seus privilégios e que insiste em se agarrar ao poder como náufrago à bóia.

P.S. - Após uma visita à bloga portuguesa, encontrei no jugular estes exemplos da coerência de Fernando Nobre:

Em Março:"exclui em definitivo a formação de um partido político assim como a aceitação de qualquer cargo de nomeação politico-partidária"

Nobre em Abril: "Quanto a dar um qualquer sentido de voto: nunca o farei. Respeito-vos demais para cometer tal erro"

Autoria e outros dados (tags, etc)

8 comentários

De Fernando Lopes a 11.04.2011 às 19:03

Manel,

Gostos, são gostos. Eu prefiro engolir sapos a coelhos. Não sou dono da verdade, nem possuo convicção no meu voto, mas prefiro ir contra a corrente.

Abraço,
Fernando

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...