Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Os mercados "foram" à Alemanha

por Fernando Lopes, 23 Nov 11


Hoje, a Alemanha foi aos mercados. Ou os mercados "foram" à Alemanha. Não me alegram as dificuldades dos outros, mas este primeiro fracasso dos todo poderosos alemães, indicia o que todos sabíamos. Os mercados estão-se nas tintas para países, nacionalismos, produtividades e o raio que os parta. O que os move é o lucro. Ponto. Enquanto os alemães não compreenderem que esta é uma crise sistémica e continuarem a ser arrogantes, a crise da dívida continuará a espalhar-se como um vírus. Uma crise global tem de ter uma solução global, sem bodes expiatórios. O insucesso pode ser um "abre-olhos" para os alemães em negação. Ou talvez não.

Por cá, o governo de Vichy prossegue no seu estado de indigência moral.

Autoria e outros dados (tags, etc)

5 comentários

De Fenix a 23.11.2011 às 22:32

Fernando,

às vezes hiberno, mas esta notícia fez-me reagir.

Se é para bater no fundo que seja rápido, e como diz o provérbio "para grandes males, grandes remédios"!

Pode ser que agora as cabeças pensadoras de serviço, procurem o veneno para acabar com o vírus!

Abraço
Ana

De Fernando Lopes a 23.11.2011 às 22:53

Ana,

Durante algum tempo julgou-se (julgaram) que esta crise era dos países dos sul, esses gastadores, empanturrados em lagosta e wagyu. Pode ser que os bárbaros agoram compreendam que isto não vai parar enquanto houver dinheiro passível de ser ganho. E que se crie uma taxa Tobin, eurobonds, emita moeda, o raio que os parta. Mas que se acabe com este empobrecimento generalizado. Recomendo esta posta do arrastão.

http://arrastao.org/2404918.html

Abraço,
Fernando

De Fenix a 24.11.2011 às 11:24

Fernando,

Muito boa notícia, apesar do sofrimento que isso implicará aos nossos irmãos chineses. Mas só assim poderemos, um dia no futuro, estar mais iguais, não no empobrecimento mas na justiça social.

De Fernando Lopes a 24.11.2011 às 12:10

Ana,

Haverá sempre quem faça "mais barato". E as multinacionais deslocar-se-ão sucessivamente. Li há uns tempos um artigo do Paul Krugman, que previa que a China entrasse em excesso de produção lá para 2013. Com excesso de oferta, o que vai ser da Alemanha e dos outros países? É que os chineses não hesitarão em fazer dumping para tomar conta do mercado. Já o fizeram.

Um novo mundo à nossa espera.

Abraço,
Fernando

De Anónimo a 25.11.2011 às 00:34

Em vez de escreverem coisas sem nexo, apenas com o intuito de ficarem (ou acharem que ficam) bonitas, ou para que outros ainda menos esclarecidos, pensem que os autores (pseudo) são pessoas cultas e sábias, porque não produzem algo de útil para a sociedade?

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • JOSÉ RONALDO CASSIANO DE CASTRO

    O Pretinho do Japão é citado, como profeta, em Ram...

  • Anónimo

    Quando a sorte é maniversa nada vale ao desinfeliz...

  • M Manel

    Só agora vi a mensagem anterior - note-se que quem...

  • M Manel

    Uma ajuda... Arranja aí uma base para eu poder de...