Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um cinquentão atípico.

por Fernando Lopes, 21 Jan 18

mini_orange.jpg

 

Muitos dos tipos da minha idade ambicionam poder ter um Porsche, como se a potência debaixo do pé compensasse a que começa a dar sinais de fraqueza «entre pernas». A verdade é que 54 são 54, as maratonas sexuais são coisa do passado, «cumprir» os deveres conjugais sem grande embaraço já não é mau, vamos olhando para o Viagra como uma solução de curto-médio prazo, e não algo que nos fazia sorrir como há dez anos. É a puta da vida.

 

Este vosso humilde escriba anda apaixonado por um MINI. Já aqui escrevi que na infância o pai Tinha um Mini Cooper, que nos inícios dos anos 70 nos levava ao Algarve em intermináveis viagens, malas em cima do tejadilho.

 

Agora, não sei por nostalgia, gostava de abandonar a barcaça de quase seis metros que conduzo por algo mais maneirinho, prático, e que me reavivasse essas boas recordações de um tempo em que tudo era possível. Será que sou estranho? Os meus sonhos materiais nunca foram os típicos – nunca ambicionei uma casa com piscina, um BMW na garagem e um camarote no Dragão. Agora, se e quando puder, vou comprar um MINI.

Autoria e outros dados (tags, etc)

21 comentários

De Anónimo a 28.01.2018 às 14:51

Quando era miúda a minha mãe tinha um mini cooper. Uma vez ía para a escola e o fomos atropeladas por uma vaca! Um mini no campo era coisa estranha, e lembro-me do dono quase insultar a minha mãe porque ia ficando sem a vaca (e obviamente sem o trabalho que ela fazia!).
Também me lembro da minha mãe estar grávida do matulão do meu irmão e conduzir o seu mini quase sem se conseguir mexer lá dentro, com a barriga colada ao volante!
Agora que fala no mini, lembrei também com nostalgia a minha infância e as aventuras em que o nosso mini estava sempre presente!

De Fernando Lopes a 28.01.2018 às 16:48

Os minis, como os carochas, Fiat 600, 4L, 2CV,  foram carros democráticos, que permitiram à classe média dos anos 60 e 70, automobilizar-se.  Para quem, como eu, nasceu nos anos 60, mas cresceu nos 70, existem um monte de boas recordações associadas aos carros da nossa infância, até ser atropelado por uma vaca. :))

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Um facto alegre, não deve cegar para os problemas ...

  • Anónimo

    Um desabafo triste num dia que, para mim também, d...

  • Fernando Lopes

    Obrigado, Henedina. Reúno uma qualidade essencial ...

  • Henedina

    E tenha...um bom dia!