Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ter um símio por companheiro.

por Fernando Lopes, 25 Out 15

12:30, estação de metro da Trindade. Após 6 kms de caminhada claudico e decido regressar a casa de metro. Headphones metidos até ao tímpano, volume no máximo, The The e o álbum «Infected» a rolar. Ao meu lado um casal de 40 e poucos anos. Ela loira, magra, com ar simples mas arrumado. O tipo é um mal-ajambrado, ar de grunho, dentes pretos. Agarra-a e apalpa-a como um macaco com cio. Apalpa-lhe o rabo ostensivamente à frente de dezenas de pessoas. Ela tenta puxar-lhe a mão para a anca, mas só o consegue durante breves segundos.  O marmelo roça-se nela com um daqueles cães pequenitos que montam até uma almofada. A mulher visivelmente embaraçada, ruboresce.

 

Desvio o olhar, dou dois passos em frente. Não sou púdico, mas cenas daquelas entre adultos são completamente despropositadas, desagradáveis. Chega a carruagem, entro e fico a pensar o que levará uma mulher a suportar um animal daquele calibre. Falta de amor-próprio? Medo da solidão? Quando chega ao ponto de tolerar um símio daqueles, que dignidade lhe resta?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

11 comentários

De Ana A. a 25.10.2015 às 16:35

Sabe lá o Fernando se ela não estará já na fase final do amestramento, e falta-lhe só esse bocadinho! :)

De henedina a 25.10.2015 às 16:56

Oh Ana...eheheh

De Fernando Lopes a 25.10.2015 às 17:05

Será que só falta cortar-lhe as bolas, como se faz aos canitos? :)

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback