Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tenaz de amor.

por Fernando Lopes, 25 Out 17

Um velho amigo, aquando da juventude, tinha um fetiche por raparigas do campo. Embora criado na cidade, podia chegar a uma zona rural andando 15 minutos de carro. A sua paixão por aquele tipo específico de raparigas tinha explicações absolutamente únicas. Não imaginas o que é fazer amor debaixo de uma árvore ou em cima de uma meda de feno, é algo muito mais natural, dizia. Obviamente todos gozávamos com ele e com a sua paixão por moças campestres e roliças, que nós dizíamos serem possuidoras de «coxa agrícola». Vocês não entendem nada, quando as penetras elas apertam-te entre as coxas. Nem te consegues mexer, é como se estivesses preso numa tenaz de amor. Hoje, não sei porquê, lembrei-me dele e da sua «tenaz de amor».

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

5 comentários

De alexandra g. a 25.10.2017 às 20:49

Atão e se fora um broche? (é que, francamente, reduzir as mulheres do campo a ferramentas... :)

De Fernando Lopes a 25.10.2017 às 20:56

Não eram ferramentas, eram moças prazenteiras, que tomaram grande divertimento em fazer o amor natural da natureza.
Image

De alexan a 25.10.2017 às 21:02

Pior, ainda, mas deixa lá isso de "fazer o amor" (fónix!), que acabo de recordar - Luís Pacheco? - aquilo dos broches no campo: "bem alembrado!"


:P

De Fernando Lopes a 25.10.2017 às 21:27

https://youtu.be/kkaZyR2KpNE



Já deves conhecer mas é sempre bom rever.

De alexandra g. a 25.10.2017 às 21:35

:)


A culpa? Bom, há tudo & quase nada (parece-me). 
O saco de plástico, viste?

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Esta não é totalmente surda, ouve muito mal mas re...

  • alexandra g.

    Uma bela albina, poderia ser gémea da gata da minh...

  • Fernando Lopes

    Tu és de pouco alimento, a despesa suporta-se bem....

  • Anónimo

    Com a poupança que tens tido nos almoços comigo e ...