Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Das maravilhas do «outsourcing».

por Fernando Lopes, 25 Jul 17

Um tipo bateu no carro da minha mulher, que estava estacionado. Enviei a participação de sinistro para o primeiro email que me apareceu daquela companhia. Como uma semana passada não obtive resposta, liguei para um call center. Lá explicaram-me que apesar de todas as companhias pertencerem ao mesmo grupo segurador, deveria enviar para a companhia A e não para a companhia-mãe. Assim fiz. Oito dias depois recebo um email do remetente original a dizer, não é connosco é com B. Sem indicação do endereço para o qual enviar. Nada. Insisti para ver se a sra. fazia forward para o endereço correcto. Recebo mais um email lacónico a dizer «Esta mailbox é de X, envie para a companhia Y». Endereço, de grilo. Percebo que o email é de uma outsourcer. Era mesmo. Quer a jovem que os clientes entendam por si a relação que existe entre as várias seguradoras do grupo. Um atendimento deste tipo é assassino para a reputação, no entanto muitas das grandes empresas portuguesas continuam a externalizar serviços a empregados de ninguém, a quem pagam patacos. A poupança em custos com pessoal é imediata, os danos na imagem só serão visíveis no longo prazo. Continuem o bom trabalho, e já agora, citando Saramago, externalizem também a puta que vos pariu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

Na boca do povo