Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Poderá Rui Moreira perder o Porto?

por Fernando Lopes, 30 Mai 17

Até há bem pouco tempo achava que não, considerava dar-lhe o meu voto pela primeira vez. Face ao pacóvio e salazarento edil anterior, Moreira foi uma melhoria notável pela sua urbanidade, abertura, respeito pela diferença. Ninguém se importaria de ter Pizarro na vice-presidência, o ex-controleiro do PCP tem o carisma de uma amiba. Parece que Rui Moreira quis escolher o seu vice. É uma opção, e como todas comporta riscos. O caso Selminho já andava a marinar há anos sem que se entenda exactamente o que está em causa. Se um terreno de mil e tal metros quadrados, se favorecimento. Perdeu o meu voto, como o perdeu há muito anos Fernando Gomes, porque tomou pose de príncipe. Esquece-se que a cidade a que preside é intrinsecamente burguesa, que os nobres eram proibidos de aqui ter residência permanente. Se há coisa que a gente não gosta é de malta a armar-se em fidalgo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

8 comentários

De Gaffe a 30.05.2017 às 23:26

Mas Pizarro?!
Concordo consigo até à medula, mas depois lembro-me de Pizarro.

De Fernando Lopes a 31.05.2017 às 00:07

Minha cara, de um Pizarro espera-se que seja isso mesmo, bonacheirão, sem chama, que não ofusque nunca a prima donna e que encontre conforto em ser uma figura secundária. Há alguém mais Pizarro que Pizarro? 

De Gaffe a 31.05.2017 às 09:57

Tem razão.
Lembro-me que Pizarro foi Secretário de Estado da Saúde. Um acidente. Oscilava de acordo com o vento, contradizia-se e causava alguma indignação por se mostrar inseguro e propenso a "obedecer" a quem mais barulho fazia. Foi um mau Secretário de Estado. 

De Fernando Lopes a 31.05.2017 às 10:33

Para quem não é da área da saúde parecia um bocado perdido, se mo confirma, apenas reforça a ideia que tinha.

De Manel a 02.06.2017 às 23:43

Completamente de acordo! Votei nele nas anteriores eleições, mas nestas próximas não vai acontecer.
Agora, uma partilha com o blogger - desde fim de Setembro que estou no chamado desemprego. É como uma posição outsider e assim sendo, consciente ou inconscientemente, remeto-me à ignorância. Por isso a minha referência ao Bob Dylan, um tempo atrás (não sei quanto)
Neste estado  de "desocupada", finjo-me de morta. Enfim... 
Bjs

De Fernando Lopes a 03.06.2017 às 00:12

Com os anos de crise e o desemprego em grande escala muito boa gente sentiu-se - mesmo que inconscientemente - diminuída. Passos teve um objectivo, desvalorizar o trabalho e os trabalhadores (emigrem, lembras-te?). Quem se encontra nessa situação tem de levantar ainda mais a voz, tomar partido, exercer cidadania, não achas?

De Manel a 03.06.2017 às 11:36

Bem, embora estivesse a referir-me a não acompanhar o Diário, é uma conclusão mais que oportuna. Acho, contudo, que tenho também analisado formas de me "reaproveitar", daí o dito silêncio. Só exteriorizo no fim da reestruturação... Mesmo a nível da dita  cidadania, muitas vezes observa-se uma fuga para a frente ...

De Fernando Lopes a 03.06.2017 às 12:00

Em relação ao blogue, não lhe dou importância nenhuma. É um registo de mim para mim, que por acaso é partilhado. Ler sempre o mesmo tem piada, é bom fazer detox. Reestrutura-te rapariga, reestrutura-te. 

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • redonda

    Talvez ajude ir com alguém muito próximo, com quem...

  • Fernando Lopes

    Olhar fixamente pode ser intimidante, mas não é is...

  • Anónimo

    Mas olhar directamente pode ser muito intimidante ...

  • Fernando Lopes

    Agradeço o abraço e retribuo ainda com mais vigor....