Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pequenas Coisas.

por Fernando Lopes, 26 Jan 17

cadela&eu.jpg

 

Talvez esteja a ficar velho, talvez sábio, provavelmente nenhuma das duas. Se é certo que cada vez mais me distancio do e de quem me não agrada, fechando-me numa concha, também encontro alegria nas coisas mais inesperadas. Perto do local onde trabalho existe um pequeno pomar – no resto do país chamam-lhe frutaria – onde vou buscar maçãs ou laranjas para o lanche da manhã. Por lá circulam duas pequenas cadelas que mimo sempre que posso. Hoje, saído para comprar cigarros, ao regressar, a da da foto correu para mim a solicitar o carinho da praxe. Aquela coisa do animal sair do seu conforto para me cumprimentar, comoveu-me. Dali saí a assobiar, feliz por encontrar afecto numa cadelita. Pequenas coisas ganham valor de revelação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

6 comentários

De Does a name Matter a 26.01.2017 às 19:27

Desculpe uma pergunta, Fernando. Será que não somos gémeos e nos separaram à nascença? É que cada vez tenho mais dúvidas. Uma flor para o homem sensível que tem a capacidade de nos comover, não só de encantar. ImageE com isto, não estou a dar graxa, a pedir nada e nem quero dizer mais, do que está dito. Convém, esclarecer. É que... também começo a ter de fazer os meus posts como a medicação. Acompanhados de bula. Image

De Fernando Lopes a 26.01.2017 às 19:50

Gémeos não somos, mas o facto de termos idade e vivências semelhantes, pode ajudar a que vejamos o mundo de forma parecida. Chega uma fase, um momento da vida, em que nos concentramos mais no que é fundamental e menos no acessório. Provavelmente estamos ambos nesse momento.

De Anónimo a 27.01.2017 às 10:37

E ósdepois apareço eu.
Filipe cadelito já não abandonado

De Fernando Lopes a 27.01.2017 às 18:24

Tu és um animal ... com pedigree. 

De lucilia a 28.01.2017 às 21:45

Vê, Fernando, o que a idade traz???? Um cafuné a um cãozinho é de uma ternura!!!

De Fernando Lopes a 28.01.2017 às 21:58

São duas cadelitas rafeiras, muito vivas. Digamos que são de uma beleza «não-convencional».
Image

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback