Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ouvir em vez de falar.

por Fernando Lopes, 31 Mai 16

Por razões que ultrapassam o meu entendimento sou amiúde alvo de confissões e desabafos. Recentemente várias pessoas me abriram a alma confessando os seus problemas financeiros, de trabalho, amorosos. É um tempo estranho, em que num momento colocamos a vida no facebook, no outro damos conta que estamos sós sem ninguém que nos oiça. A cultura das redes sociais, do consumo imediato, vem a par com o paradoxo que quanto mais exibimos, para mais pessoas, menos temos a quem mostrar a alma desnuda. Perguntamos se está tudo bem não esperando ouvir mais que a concordância. O outro enquanto ser individual, com alegrias e tristezas, interessa-nos pouco, todos transformados numa espécie de palhaço colectivo que sorri por obrigação, quando o mais que sente é desespero e tristeza. Nada mais tenho que um par de orelhas e coração razoavelmente generoso, a par da percepção que mais importante que falar é ouvir. Por estas e muitas outras razões, eis-me ao vosso dispôr.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

9 comentários

De pimentaeouro a 31.05.2016 às 20:59

As redes sociais parecem ser a versão século XXI dos confessinários do passado.
A ilusão de uma partilha.

De Fernando Lopes a 31.05.2016 às 21:15

Não tenho essa ideia, João. Parecem-me mais um palco em que se exibe (exibimos), felicidade muitas vezes não genuína. 

De pimentaeouro a 31.05.2016 às 21:00

Corrijo confessionários .

De Anónimo a 01.06.2016 às 10:40

Tenho-te como um confessor ditirâmbico cujas ancestrais olheiras muito dizem enquanto resfolegam de gargalhadas espoletadas pelos meus disparates.
Filipe em modo concordata ímpia.

De Fernando Lopes a 01.06.2016 às 19:02

As minha olheiras são já uma imagem de marca, acho que já nasceram comigo. Queira ou não, já nasci velho. 

De Carla a 01.06.2016 às 12:14

Tens cara de boa pessoa, o que é que queres? ;)

De Fernando Lopes a 01.06.2016 às 19:05

Achas mesmo? Nem é preciso ser boa pessoa, basta ser ouvinte em vez de palrante. 

De belitaarainhadoscouratos a 13.06.2016 às 09:53

é verdade, vejo a quantidade de amigos de alguns amigos nas redes e admiro-me por ser eu o único vazadouro das suas angústias...

De Fernando Lopes a 13.06.2016 às 18:58

É bom sinal, Belita. Significa que sabes ouvir e és confiável, uma raridade nos tempo que correm.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback