Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O que (alguns) homens querem.

por Fernando Lopes, 12 Fev 16

Convenço-me que somos para as mulheres um mistério quase tão grande quanto elas o são para nós. Vem-se-me esta ideia pelo comentário de uma leitora que pensa que uma mulher que luta com afinco e paixão por um homem o atemoriza. Não posso falar pelos outros, acho-o generoso e estimulante.

 

Por simplificação de raciocínio e para gáudio das meninas dividamos o sexo masculino em dois grandes grupos: o cheio de si e o inseguro. O cheio de si acha-se bonito, inteligente, engraçado, uma bomba na cama. As mulheres são um complemento do seu enorme ego, agradam-lhe as que reúnam em doses iguais beleza e estupidez. São um ornamento com uso sexual, um sinal exterior da sua alfa masculinidade.

 

Depois há os outros em que me incluo, inseguros, desajeitados, um bocado parvos, sem desenvoltura na arte da sedução. Sendo tímidos e trapalhões desejam sobretudo quem os ame e acarinhe. Uma bela mulher é sempre uma bela mulher, no entanto valorizamos mais a cabeça que o rabo, a generosidade que a beleza. Precisamos de uma mulher que nos estimule intelectualmente e esse estímulo está directamente ligado ao sexo. Curto e grosso: não nos apaixonamos nem fodemos mulheres burras.

 

O que mais desejamos nesta meia-idade é alguém que nos cuide da alma e das suas cicatrizes, e isso só uma mulher inteligente pode fazer. A perfeição física, os dotes de fada do lar, são qualidades que procuramos bem menos que essa capacidade de amar, cuidar, entregar-se incondicionalmente. Um colo para repousar, uma boa cabeça para discussão interessante são bem mais importantes. Os cinquentões inseguros conquistam-se com a cabeça, não com um abanar de ancas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

14 comentários

De Anónimo a 13.02.2016 às 01:23

Alguém em vez de algum...cuido...do texto. :)
Boa noite!

De Fernando Lopes a 13.02.2016 às 11:46

Corrigido. :)

De henedina a 13.02.2016 às 12:21

Bom fim de semana Fernando! Lembre-se não há nada mais piroso que o dia dos namorados...mas uma mulher fica mais segura do seu amor se se lembrar ;).

De Fernando Lopes a 13.02.2016 às 12:24

Conselho registado. 

De henedina a 13.02.2016 às 01:25

O comentário anterior é meu.

De redonda a 17.02.2016 às 01:33

E este texto fez-me lembrar quando tinha 18 anos e fui finalmente aprender a nadar. Ainda não usava lentes e não dava para levar óculos, e fiquei convencida que tínhamos um professor trintão e giro até ser esclarecida por uma colega nas aulas que afinal era cinquentão, não louro mas grisalho e com barriguinha - ser míope pode dar-nos uma percepção um pouco diferente da realidade - e como ele era simpático decidi continuar a achar que era giro.

De Fernando Lopes a 17.02.2016 às 18:59

Bendita miopia. Fizeste bem, as pessoas são muito mais que o que vê por fora. Todas.

De Carla a 17.02.2016 às 14:41

Querem alguém que os ame pelo que são e quando têm acham que podem desquerer que não faz mal, ela aguenta tudo - ou não o amasse pelo que é, um idiota.

De Fernando Lopes a 17.02.2016 às 15:02

Obrigado por me chamares idiota.

De Carla a 17.02.2016 às 15:04

Não estava a pensar propriamente em ti...

De Fernando Lopes a 17.02.2016 às 19:04

Carla, Carla, a maneira como sobrevivemos às desilusões amorosas diz muito sobre nós. Gosto muito mais de ti doce e complacente que assim ácida. Isso não é o teu verdadeiro eu.

De Carla a 17.02.2016 às 19:14

Meu querido Fernando, não há naquele comentário qualquer acidez, há apenas uma constatação de factos. Não é muito feliz, mas não vale a pena dourar a pílula.


A desilusão já lá vai há algum tempo. :)

De Fernando Lopes a 17.02.2016 às 19:39

Compreendo o que sentes, mas sempre vi em ti uma resistente. O amor é a única coisa que vale verdadeiramente a pena, não desistas. :)

De Carla a 18.02.2016 às 11:58

É só mais uma pancada.
Passará -- necessariamente.
:)

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Esta não é totalmente surda, ouve muito mal mas re...

  • alexandra g.

    Uma bela albina, poderia ser gémea da gata da minh...

  • Fernando Lopes

    Tu és de pouco alimento, a despesa suporta-se bem....

  • Anónimo

    Com a poupança que tens tido nos almoços comigo e ...