Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Como portuense e portista interessa-me pouco a questão Sporting, Olhando friamente, a crise não é do Sporting, é de uma sociedade em que o único valor é vencer. Importamos lixo alimentar dos EUA e estamos a valorizar modelos que não eram os nossos. A dicotomia winners/loosers ou vencedores/vencidos, sempre me pareceu de um reducionismo atroz, até porque, as mais das vezes, somos vencidos e não vencedores. Quando o teu marido ou mulher te deixou, foste vencedor ou vencido? Quando a promoção no emprego foi para o lambe-botas, ganhaste ou perdeste? Quando no fim do mês tens 100 ou 200 euros na conta, em que categoria te classificarias? Não interessa tanto se ganhas ou perdes, mas se jogas com empenho, honestidade, entusiasmo. Às vezes sai-nos tudo bem, outras nem por isso. Valemos menos por ter tentado? Há muito mais que vencer ou perder, a vida, o desporto, é muito mais que isso, é uma coisa tão simples como lutar com dignidade. Uma sociedade que merece o meu aplauso é aquela que apoia os que estão em baixo e aplaude os que ganham. Sem hipocrisia, com carácter, sabendo bem que ora estamos num lado, ora no outro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

6 comentários

De Carlos A. de Carvalho a 21.05.2018 às 22:31

Infelizmente não é só dos Estados Unidos que andamos a importar porcarias . Já não é em qualquer restaurante que entro e nem gosto muito de ficar em Lisboa e Porto . Prefiro as vilas e aldeias . Uma pena . 

De Fernando Lopes a 22.05.2018 às 19:44

A vida nas vilas e aldeias é bem menos idílica do que o citadino supõe. Há solidariedade, mas também ódios e invejas ampliados pela pequenez do meio. Também não é fácil. 

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback