Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O farisaísmo de uma certa esquerda.

por Fernando Lopes, 10 Set 15

joana_amaral_dias_nua_cristina.jpg

 

Joana Amaral Dias resolveu posar parcialmente nua para uma revista popularucha que deve o nome à personalidade mais desinteressante da TV portuguesa. Certo é que a «Cristina» vende, tanto em papel como na televisão, personificando o sonho da rapariga suburbana que se torna estrela. 

 

As revistas de género sempre me fizeram confusão, como se certos temas fossem exclusivamente masculinos ou femininos. Cá por casa assina-se a «Visão» ao preço módico de um euro por exemplar, e serve para o menino e para a menina.

 

O facto de Joana aparecer grávida e parcialmente nua suscitou críticas de onde menos se esperaria; da esquerda. Achar que a senhora se pôs nua para ganhar capital político é passar um atestado de menoridade aos portugueses. Aprendemos a distinguir o que é do foro político e o que é pessoal, há muito, muito, tempo.

 

Se JAD resolvesse aparecesse na Penthouse ou similiar, esparramada a mostrar as partes pudibundas, continuava a ser lá com ela, um exercício de liberdade individual e nada mais que isso. Não tenho tendência a julgamentos morais, sou incapaz de atribuir à nudez qualidades políticas.

 

A fotografia é deselegante, a Joana está com ar de frete. O facto de ter o marmanjo a tapar-lhe o pipi é absolutamente desnecessário, o rapaz não está lá a fazer nada. Aliás, uma mulher liberada, sem negar o papel do macho, não o deveria usar nesta situação. Mas isso é lá com ela, quer mostrar que ainda seduz homens dez anos mais novos, como se o país não soubesse disso. Ou pode ser o conceito «por trás de uma grande mulher está sempre um grande homem», who cares?

 

Até o bom do Daniel Oliveira se prestou ao papel de fariseu. Daniel, não me parece que a tua atitude de polícia dos costumes ou crítico de exibicionismos alheios faça sentido. Uma coisa te garanto: se apareceres nu com uma senhora a tapar-te a pilita, não te vou criticar por isso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

27 comentários

De O Informador a 10.09.2015 às 20:35

Do mais desinteressante possível...

De Fernando Lopes a 10.09.2015 às 21:19

Não percebi muito bem se é o post ou tema que são desinteressantes. Se é o post, lamento, mas é-me indiferente. O tema é interessante a partir do momento em que a brigada da esquerda se encanita por uma senhora usar o corpo como muito bem lhe apetece. Como tipo de esquerda, este tipo de atitude envergonha-me profundamente. 

De O Informador a 10.09.2015 às 21:21

Que atitude de envergonha? A da Joana?

De Fernando Lopes a 10.09.2015 às 21:22

Apenas a dos que a criticam.

De Ana A. a 11.09.2015 às 00:29

Quando vi a revista, pensei:"Oh Joana, não havia necessidade...!"
O Fernando defende a posição dela, mas não gostou. Eu também não! Se fosse logo após o 25 de Abril, dizíamos que era uma atitude provocadora para derrubar tabus. Hoje, para mim não faz qualquer sentido! E não me lixem, nada que uma figura política faça intencionalmente, em público, pode ser apenas "um exercício de liberdade individual", pois não pode ser dissociada do papel público que desempenha. E tendo em conta que eu até a admiro como política, só o facto de ler o Fernando a conjecturar sobre os motivos que a terão levado a fazê-lo, já me põe desconfortável. Logo, o nu, quer queiramos quer não, ainda não é assim tão pacífico.

De Fernando Lopes a 11.09.2015 às 07:33

Não achei conseguido no plano estético, acho o macho dispensável, mas não penso que um político deva ser perseguido pelo estigma de que tudo o que faz é político. Não confundo o plano pessoal e o político e, acima de tudo, acho incapaz de julgar. 

De Manuel Tavares da Silva a 13.09.2015 às 22:50

Olá Ana,
Por lhe fazer confusão a si e ao Fernando é que é importantíssimo que haja uma mulher suficientemente adulta a manifestar e a sua liberdade corporal.
A sua manifestação (a da Ana), apenas afirma a necessidade social da Joana se manifestar conforme o tem feito.
Grandes mulheres (a Joana e a sua Filha)! Assim se manifesta o Feminino!
E eu, aqui pelo Masculino, dou-vos as minhas Graças!
Manuel Tavares da Silva

De Fernando Lopes a 13.09.2015 às 23:14

Manuel, a mim não me faz confusão nenhuma, não gostei esteticamente, nada mais. E, perdoar-me-à a franqueza, mas um homem que defende o feminismo, está de algum modo a ser paternalista. As mulheres são bem capazes de se determinar sozinhas. 

De Ana A. a 14.09.2015 às 13:37

Olá Manuel!
Devo dizer-lhe que em abono da liberdade feminina (neste caso a minha) mesmo antes do 25 de Abril eu já fazia topless, cá pelo norte de onde sou natural. E depois do 25 de Abril fi-lo mais abertamente, sem receios. Porquê? Porque gostava de me ver bronzeada sem as marcas inestéticas do soutien. O que os outros pensavam, nunca me interessou! Quanto à Joana ou a outra qualquer mulher que se dispa para a câmara fotográfica ou para a de filmar, nunca me fez confusão. Se gosta de se expor para toda a gente é lá com ela. Sendo eu uma mulher de esquerda, não gostei neste caso porque, gostando eu da Joana como política, sabia que este ia ser um "caso" que iria afectar o Movimento que a apoia, e mais achas para a fogueira dos que pensam que a esquerda "só" apoia casos fracturantes, etc..., e por isso, como eu disse acima "Não havia necessidade!", do meu ponto de vista, é claro!

De pimentaeouro a 11.09.2015 às 22:23

Estou-me marinbando para a nudez da senhora e para a sua gravidez.
Acontece que JAD não o fez inocentemente, fez porque achou vantagens.
Uma vez que tem estatuto de politica, tem responsabilidades,nomeadamente de ter
comportamentos que não sejam censuráveis pelo comum das gentes.
Os exemplos tem que vir de cima, não há volta a dar.

De Fernando Lopes a 12.09.2015 às 00:08

Acho que o fez porque quis, se sentiu confortável com o seu corpo e gravidez. Poderá até classifica-lo como narcisismo, nunca como atitude política. É a minha humilde opinião.

De mm a 13.09.2015 às 11:15

Estou ansiosa para que a direita se dispa, em verdade. Isso, sim, é que aqueceria a campanha morna.

De Fernando Lopes a 13.09.2015 às 12:00

Compreendo-te, mas sou incapaz de ver pornografia tão violenta. :)

De RG a 13.09.2015 às 19:49

<br>
Para semana, é o Sócrates na capa...

De Fernando Lopes a 13.09.2015 às 21:34

Podes estar a gozar, mas olha que esgotava. PPC e sus muchacos compravam os exemplares todos e faziam um auto de fé. :)

De Santa inquisição a 13.09.2015 às 20:53

Fiquei sem perceber se o pudor é por a Joana Amaral Dias ter pousado nua, ou se é por ser de esquerda.
Suponhamos que Assunção Cristas se lembraria de ter feito o mesmo, (está bem campanhas eleitorais à parte).
O preconceito seria o mesmo??

De Fernando Lopes a 13.09.2015 às 21:38

Se Assunção Cristas posasse nua, era apenas um pobre pensionista a garantir um complemento de reforma. A propósito, quem será o cabeleireiro dela? Aquele «despenteado» deve dar um trabalhão.

De José Mestre a 13.09.2015 às 22:03

Não deixa de ter graça que JAD se tenha sentido incomodada ao ponto de se justificar com a conversa gasta da liberdade feminina e tal...que a foto até nem é diferente de outras de políticos na praia...(basta comparar com as foto da Isabel Moreira e ver a diferença). Como é obvio, trata-se de uma foto erótica e é isso que a JAD não interioriza! Enfim, um dislate!

De Fernando Lopes a 13.09.2015 às 22:19

Acha que é um fotografia erótica, eu nem por isso. Mas em que é que a participação política é incompatível com o erotismo? Quando Judas concorreu à câmara de Cascais, outro candidato disse a uma revista que fazia amor à lareira. Só o fez porque Judas era considerado um sex-symbol e não o senhor queria ficar atrás. O aspecto que temos também pode ser um catalisador político, quer o queiramos, quer não. 

De Bela a 13.09.2015 às 23:08

À parte as motivações, não havia necessidade...

De Fernando Lopes a 13.09.2015 às 23:15

E o que é que causa perturbação? 

De AntiMáfiaXuxialista a 13.09.2015 às 23:12

 Meus Amigos: há é mas é que protestar contra aquele inconsciente bandalho socialista que levou o País à bancarrota! Esse pulha e corrupto, esse arrogante político sem escrúpulos, aldrabão e mentiroso, falso "engenheireiro" de Domingo....,  Reles chefe da máfia xuxialista, esse nojento paneleiro (ex-Nº 44, agora 33)!!.... Só o imenso poder do "Lobby Gay" os protege uns aos outros!!!...  

De Fernando Lopes a 13.09.2015 às 23:19

Já cá faltava o cretino de serviço.

De José a 13.09.2015 às 23:31

A propósito consultar glossariodotempoblogspot!...

Comentar post

Pág. 1/2

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Um facto alegre, não deve cegar para os problemas ...

  • Anónimo

    Um desabafo triste num dia que, para mim também, d...

  • Fernando Lopes

    Obrigado, Henedina. Reúno uma qualidade essencial ...

  • Henedina

    E tenha...um bom dia!