Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Já ninguém escreve cartas.

por Fernando Lopes, 28 Jun 15

IMG_1751.JPG

 

Passei por eles, um azul, outro vermelho, e dei-me conta de que em breve os marcos de correio desaparecerão. Nestes tempos de urgência, de comunicação imediata, são cada vez mais uma idiossincrasia. Recordei o tempo em que escrevia cartas de amor, dos bilhetes entregues à socapa à menina dos caracóis longos, da solenidade existente no acto de colar o selo, endereçar a missiva e deixá-la num marco de correio. De como procurava usar a minha melhor letra no endereço, do cuidado em escrever o remetente em letras mais pequenas. Sou um resistente, nunca aceito a substituição das cartas por pdfs, ainda recebo todas as contas por correio tradicional. Já só me escreve a EDP, NOS, a companhia das águas e pouco mais. Dei-me conta que a culpa também é minha, só sei endereços electrónicos, não envio uma carta a ninguém, nos últimos anos apenas meti no marco despesas de saúde para comparticipação dos serviços médicos sociais. Provavelmente esqueci como se escreve à mão. Triste, não é?

Autoria e outros dados (tags, etc)

20 comentários

De bloga-mos a 28.06.2015 às 06:06

Não Nando Zé quem escreve como tu nunca nos trará tristeza alguma...

De Fernando Lopes a 28.06.2015 às 12:20

Só dizes isso porque és como eu: um velho romântico que também escreveu cartas de amor...

De Gaffe a 28.06.2015 às 17:43

Não!
Garanto-lhe que mais cedo ou mais tarde voltarão as cartas de amor manuscritas.
Aguarde.

De Fernando Lopes a 28.06.2015 às 20:13

Espero que escritas genuinamente e não em nome de uma qualquer moda em busca do romantismo do passado. 

De golimix a 30.06.2015 às 19:00

Acho que, perigosamente, estou a concordar contigo muitas vezes!...

Mas é isso Fernando, ele está tão certo! "Quem escreve como tu nunca nos trará tristeza alguma"

De Fernando Lopes a 30.06.2015 às 19:06

Mas a ti já te conheço de ginjeira, sua romântica inveterada.
Image

De golimix a 30.06.2015 às 19:08

Achas?<br />As cartas que escrevo acabam por ser entregues em mão, ou escondidas para "alguém" achar...

De Fernando Lopes a 30.06.2015 às 19:13

Tu queres lá coisa mais romântica? :)

De bloga-mos a 28.06.2015 às 19:12

Envio cartas e postais todas semanas o que significa que estou muito à frente de forma retro...

De Fernando Lopes a 28.06.2015 às 20:16

Só posso aplaudir... Mas também não esperava outra coisa de ti.

De Anónimo a 29.06.2015 às 21:07

Mas a mim escrevem, principalmente das finanças

De Fernando Lopes a 29.06.2015 às 21:16

Pior ainda. Querem fazer de si um inspector tributário não remunerado em troca de um benefício ridículo ou da hipótese de ganhar um carro de gama alta de origem ... alemã. 

De almada FOREVER a 29.06.2015 às 23:28

É muito triste sim!!! Eu continuo a ser fã incondicional de escrever á mão..prova é que o faço sempre com os meus textos antes de os passar para aqui.
 Ainda mantenho uma caixa com todas as cartas que me enviaram antes de se extinguir esse hábito :(

De Fernando Lopes a 30.06.2015 às 00:26

Eu tinha todos, rigorosamente todos os bilhetes e cartas de amor que recebi desde a adolescência. Percebi que não fazia sentido, mas foi com algum pesar que os deite fora.

De almada FOREVER a 30.06.2015 às 10:18

Eu tenho muitas de amigos, alguns com quem já não mantenho contacto outros com que ainda me dou e ás vezes rimos ao relembrar o que escrevíamos uns aos outros..

De Fernando Lopes a 30.06.2015 às 18:56

Não sei bem porquê, mas mesmo na era do digital tendemos mais a valorizar a palavra escrita à mão ou impressa.

De CityBird a 30.06.2015 às 00:51

Curiosamente, num momento em que deambulo, no meu imaginário, à espreita das melhores referências para uma verdadeira carta, tropeço na indicação deste tema.
Magnífico!

Já agora, devo escrever a "Carta", num papel branco, sem linhas, com um envelope, sem janela. Aguardo o impacto!

De Fernando Lopes a 30.06.2015 às 07:54

Que chegue ao destino são os meus votos.

De belitaarainhadoscouratos a 30.06.2015 às 09:35

cartas também já não escrevo mas gosto de escrever postais e na altura do Natal envio quer para a europa quer para outros destinos e faço questão de enviar tudo com selos colados por mim. quem recebe, adora.

De Fernando Lopes a 30.06.2015 às 18:54

Uma bonita tradição que se foi perdendo. Ainda bem que a realeza como a Belita a mantêm. :)

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Esta não é totalmente surda, ouve muito mal mas re...

  • alexandra g.

    Uma bela albina, poderia ser gémea da gata da minh...

  • Fernando Lopes

    Tu és de pouco alimento, a despesa suporta-se bem....

  • Anónimo

    Com a poupança que tens tido nos almoços comigo e ...