Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Genealogia.

por Fernando Lopes, 16 Jun 15

Passam diante de mim os antepassados. Pela parte do pai sou bisneto de um mestre carpinteiro e de um barbeiro – hoje seriam empreendedores – e duas donas de casa, neto de um escriturário e uma modista, filho de um funcionário «high profile» que falava melhor inglês e sabia mais literatura britânica que 2/3 dos bifes.

 

Pela parte da mãe há médicos, comerciantes e fidalguia arruinada. A avó ia parir à quinta, último reduto da abastança de outrora, de modo que mãe e tias todas são naturais de Felgueiras sem nada que as ligue à terra de nascença. A mãe, com talento para a pintura, rendeu-se a remuneração regular como desenhadora-projectista.

 

Com estes antecedentes estavam à espera de quê? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

18 comentários

De Ana A. a 16.06.2015 às 20:27

Ora! Estávamos à espera de um inconformado, que tal como a mãe (talvez) se tenha rendido a uma remuneração regular....

De Fernando Lopes a 16.06.2015 às 20:39

O vil metal matou o sonhador em mim. Comecei por ganhar demasiado dinheiro, demasiado cedo. A partir daí, de facto, acomodei-me.

De Gaffe a 16.06.2015 às 20:38

Gostava de ouvir mais, assim, contado por si.

De Fernando Lopes a 16.06.2015 às 20:43

E sabe de quem mais me orgulho? Do avô paterno. Aos 10 anos ajudava o pai na carpintaria durante o dia e estudava durante a noite. Fez até ao 9º ano, qualificações muito razoáveis à época. Começou aos 20 como supranumerário a conduzir eléctricos até conseguir passar para os serviços administrativos e aí fazer carreira. Uma vida de trabalho, dignidade e coragem. 

De Gaffe a 16.06.2015 às 20:50

Um dia falo-lhe no meu avô.
Sei que iria gostar de o conhecer. Creio mesmo que tornariam bons amigos.
O meu avô gostava de homens nobres e, no meio deles, nunca encontrou nenhum.

De Fernando Lopes a 16.06.2015 às 20:54

Fico ansiosamente à espera. Provavelmente o seu avô apreciava a nobreza de carácter, qualidade tão escassa ontem como hoje. 

De bloga-mos a 16.06.2015 às 22:44

Tirando o pormenor Felgueiras esta merda com todo o respeito podia ter sido escrita por mim o que acirra suspeitas já mencionadas...

De Fernando Lopes a 16.06.2015 às 22:57

Vamos manter este segredo só entre nós. Shiuuuu.

De bloga-mos a 16.06.2015 às 23:09

Conversando comigo?

De Fernando Lopes a 16.06.2015 às 23:19

Apenas uma condição: tem de ter copos porque sou um tipo com muita sede.

De bloga-mos a 16.06.2015 às 23:34

Ainda não chego ao tasco combinado e os copos já estão secos tal a sede que me antecipa...

De Anónimo a 17.06.2015 às 12:13

Por obrigação, leio diariamente códigos de processo civil, penal e porcarias afins.<br />Por prazer, leio o "Diário do Purgatório". <br />MM

De Fernando Lopes a 17.06.2015 às 12:27

E eu digo que é um gosto ter-te por cá.

De pimentaeouro a 17.06.2015 às 23:22

Com essa linhagem medíocre não podia ir muito longe.
Pela parte de me toca sou neto de uma princesa árabe e de um xeque famoso, modéstia à parte, não faço por menos... 
Castelos, batalhas, tesouros são a minha herança.

De Fernando Lopes a 17.06.2015 às 23:37

Lamento desiludi-lo João, mas castelos, batalhas e tesouros escondidos são heranças comuns a todos os sonhadores independentemente do azul do sangue. ;)

De Carlos Azevedo a 18.06.2015 às 04:08

Nada que se compare a ter uma avó da fidalguia duriense que antes de completar 20 anos foge de casa a meio da noite para ir viver com um soqueiro. :-)

De Carlos Azevedo a 18.06.2015 às 04:14

Deixa-me reformular antes que a minha avó dê voltas na tumba: para casar e ir viver com um soqueiro, o meu avô. Porque a minha avó, apesar de não se ter preocupado muito com os pais, era muito temente a Deus. :-)

De Fernando Lopes a 18.06.2015 às 07:53

Impetuosa, essa tua avó. :)

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Henedina

    E tenha...um bom dia!

  • Henedina

    Então parabéns...por ter lavado as cuecas, claro ;...

  • bokeh

    pois conheço....devo-me ter distraído com a jane b...

  • Fernando Lopes

    Lavei-as com grande dignidade, de saia curta e a c...