Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fujão Barroso.

por Fernando Lopes, 13 Abr 14

Houve anteontem uma sessão de beatificação de Durão Barroso com o alto patrocínio de sua Excelência o «para serem mais honesto do que eu têm de nascer duas vezes», Silva. Impoluto Silva esse, amigo e defensor de todas as horas da corja do BPN, possuidor de 105.378 títulos da SLN, comprados a 1€, vendidos a 2,4€ em fora de bolsa.

 

Barroso gritou «o país está de tanga» e refugiou-se em pastos mais verdes à primeira oportunidade. E isso, o povo não esquece. Perdoa-se a quem «rouba, mas faz obra», nunca aos ratos que abandonam o navio mal este começa a meter água. Um político deveria exceder-se em circunstâncias difíceis, não comportar-se como garoto amedrontado.

 

A experiência diz-me que apesar das missas em sua honra, é um nado-morto na corrida presidencial. Inspire-se em Fernando Gomes, figura outrora incontornável da invicta, que quando quis ir a ministro perdeu a cidade. Definitivamente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

10 comentários

De O Abominável Careca a 13.04.2014 às 13:36

Boas,

Com o mandato a terminar e sem vislumbrar nova nomeação para esse tão importante cargo que é ser presidente da comissão europeia, o "cherne" assim como o Santana vão brevemente andar por cá. E como penitência dos nossos pecados lá vamos ter mais um candidato presidencial com o beneplácito do Sr.Silva e os partidos do arco governativo. E o que me deixa simplesmente aterrorizado é saber que o padrinho do "cherne" já estava morto e enterrado e mesmo assim ressuscitou para um lugar presidencial e como quem vota como temos visto nos últimos anos,não tem formação politica, cívica e têm o condão de com uma simples cruz fazer um "reset" a todo um chorrilho de acontecimentos e factos, não será de estranhar que esta personagem venha a sentar-se no cadeirão de Belém.
P.S.: Este país já se encontra em morte cerebral há pelo menos quarenta anos logo será muito difícil de acordar do coma em que muitos ao longo deste período tiveram responsabilidades às quais nunca poderão fugir!!!

De Fernando Lopes a 13.04.2014 às 13:45

Fui criado entre gente simples, escriturários, donas de casa, operários e comerciantes. Tenho orgulho da minha Cedofeita, um microcosmos que reflecte o modo de sentir das pessoas comuns. Essa gente, a minha gente, perdoa tudo menos a cobardia e o abandono. Durão cometeu esses pecados capitais, pelo que não terá hipótese de ser eleito. Acredita em mim.

De Ana A. a 13.04.2014 às 15:18


Subscrevo na íntegra o comentário do Abominável!

De Fernando Lopes a 13.04.2014 às 16:14

Olhe que eu nunca me engano e raramente tenho dúvidas. :)

De Ana A. a 13.04.2014 às 16:59

O eleitorado abstencionista é muito poderoso, apesar de cego. :-)

De Fernando Lopes a 13.04.2014 às 19:24

Com toda a sinceridade, minha cara amiga, acha que um abstencionista retinto se vai levantar cedo ou deixar de ir à praia por causa de Durão Barroso? Seria caso para um ateu retinto que eu cá si gritar: Milagre! :))

De Ana A. a 13.04.2014 às 19:27

Não percebeu!
A abstenção em si é que "elege" por minoria os Cavacos e quejandos.

De Fernando Lopes a 13.04.2014 às 19:44

É verdade, mas espero sinceramente que não seja o caso.

De Carlos Azevedo a 13.04.2014 às 16:04

A verdade é que Barroso tem um CV invejável: anos e anos a curvar a coluna ao mais alto nível. Não é um requisito essencial para ser a figura máxima deste pardieiro em que Portugal, tristemente, se tornou?

De Fernando Lopes a 13.04.2014 às 16:18

Não, Carlos. Enquanto for o voto popular a decidir, faltas de carácter deste nível não são elegíveis. Compreendo o teu ponto, sei que tens razão. Mas conheço a minha gente, e estou convicto que as atitudes de Barroso não passam no crivo popular. Aliás, quem me dera que Barroso fosse o candidato da direita. Que derrota estrondosa!

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Henedina

    E tenha...um bom dia!

  • Henedina

    Então parabéns...por ter lavado as cuecas, claro ;...

  • bokeh

    pois conheço....devo-me ter distraído com a jane b...

  • Fernando Lopes

    Lavei-as com grande dignidade, de saia curta e a c...