Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E se o teu blogue mudasse a vida de alguém?

por Fernando Lopes, 30 Dez 16

urgência.jpgPalavras de parede, nos Mártires da Liberdade

 

Acho que ninguém decide escrever, fá-lo porque é a forma em que se sente mais confortável a comunicar. Este vosso escriba não tem mais objectivo que o de transmitir sentimentos, ideias, ao outro que está desse lado, como se de uma infantil conversa com um amigo imaginário se tratasse. As consequências das palavras, o modo como tocam quem as lê, já não é algo que consiga controlar. Há quase dois anos, conhecei um tipo artístico e tímido com quem tinha estabelecido empatia, através desta coisa dos blogues. Tornámo-nos amigos, tentei acompanhá-lo, aconselhá-lo, o melhor que podia e sabia, num momento difícil desta coisa transitória a que chamamos vida.

 

Também pela estranha magia da palavra escrita, conheceu uma rapariga por quem se apaixonou. E a rapariga por ele. E tudo começou aqui no blogue. Involuntariamente, apadrinhei uma relação amorosa que me enche o coração de ternura. Quando fala dela sorri com o seu jeito infantil, um menino que reencontrou o melhor que o mundo tem para dar: amor.

 

Estive com ela apenas uma horas. É gira, viva, inteligente, decidida. A delicadeza dele é complementada pelo sentido prático e arrojo dela. Fazem um par de amantes e compinchas plenos de cumplicidade.

 

Só por estes momentos de felicidade que esses dois seres humanos tão especiais estão a viver, já valeu a pena andar estes anos todos a mandar palavras ao vento. Disse. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

22 comentários

De Gabriel a 30.12.2016 às 02:45

Seria muito bom se o meu blogue mudasse a vida de alguém, aliás, eu criei ele justamente para isso e torço pra que dê certo, não tem preço que pague a gratidão de outras pessoas para consigo. Abraços!


www.jovemcrise.blogs.sapo.pt ☺

De Fernando Lopes a 30.12.2016 às 09:34

Não quero gratidão, só desejo ver pessoas felizes.

De Carlos a 30.12.2016 às 02:57

És um romântico! :-) (Já eu, tenho dias... ;-) )

De Fernando Lopes a 30.12.2016 às 09:36

Debaixo dessa couraça empedernida, também está um romântico. :)

De Carlos a 31.12.2016 às 01:41

(não é assim tão empedernida :-) )

De Henedina a 30.12.2016 às 03:53

Quem ama não pensa... quem pensa? não  ama?

De Fernando Lopes a 30.12.2016 às 09:37

Pensar com o coração, Henedina. Pode-se?
 

De Anónimo a 30.12.2016 às 11:33

Amanhã queremos estar contigo nem que seja necessário pagar portagens. O que aqui escreves está para lá de bonito, bondoso e gentil: és tu, o meu Fernando que me salvou de uma vida encurtada e me empurrou delicadamente para um amor desmedido que tão bem sabes alimentar com saborosas vitualhas.
Filipe, Filipe...

De Fernando Lopes a 30.12.2016 às 11:57

Poderes salvíficos são algo que não possuo, nem quero. Fiz (faço) o melhor que me é possível, acompanhar, aconselhar, tão bem quanto sei e posso. Só se salva que possui esse desejo íntimo, eu apenas contribuí - se essa pretensão posso ter - com indicação do caminho mais curto para lá chegar. 

De Anónimo a 30.12.2016 às 12:08

O meu Padrinho gps do amor em velocidade de cruzeiro.
Filipe de amanhãs que cantarão...

De Alice Alfazema a 30.12.2016 às 15:38

É bom "ouvir" estórias destas. 


Um Feliz Ano Novo para ti Fernando, com tudo o que mais desejares e na companhia daqueles que amas. BeijosImage

De Fernando Lopes a 30.12.2016 às 18:37

Uma grande 2017 Alice, e incluído vai um abraço XXXL.

De alexandra g. a 30.12.2016 às 20:02

Isto que escreveste é tão lindo que... até dói :)
Um beijo delicado para ti, querido Ferdinand.

De Fernando Lopes a 30.12.2016 às 20:47

Tem apenso o facto de ser profundamente sentido. :)
Beijo.

De Lucília a 30.12.2016 às 23:43

..."como se de uma infantil conversa"...
Gosto da frase acima e, engraçado, é mesmo essa sensação que tenho quando "converso" com o Fernando.
O resto da sua história do blogue é uma delícia.
Um bom ano Fernando -vivam os meninos.




De Fernando Lopes a 31.12.2016 às 00:12

Digamos que é uma maneira alternativa de «conversar».


Bom Ano, Lucília.

De Bruno a 31.12.2016 às 06:28

Olá!


Felizmente, um feliz acaso trouxe-me a este texto. E essa imagem, com essa frase, parte de um poema que vinha em todos os exemplares das cadernetas escolares, prendeu a minha atenção, juntamente com o título.
Face a essa história de um doce e meio romance, está bonita, sim, senhor. Uma bela realidade! Mas não é isso que me faz comentar, senão o título e aquela afirmação inicial. Vou tentar ser objectivo, directo... não imagino que o(s) meu(s) blog(s) pudesse(m) mudar a cia de alguém. Não penso nisso, não tenho sequer pretensão de pensar nisso. Porquê? Porque, apesar de escrever numa plataforma pública, em que qualquer pessoa possa chegar e ler, não o faço por ninguém, senão por mim. Escrevo, porque sinto necessidade de escapar-me de alguma forma, preciso de libertar o que sinto, tantas vezes, sem conseguir falar com outros, ainda que não consiga ser tão aberto como quando escrevo para mim, nos meus diários.
Quanto ao facto de ninguém escolher escrever... acho que acontece. Acabei por escrever, por sugestão de uma amiga, para complementar a "terapia" que eu fazia quando desenhava. E, quando abandonei o desenho, os estudos e o que considerava na minha vida, escolhi escrever... lógico que pode haver quem discorde das minhas (confusas) ideias e opiniões, mas comento pelo que vi do meu próprio caminho.

De Fernando Lopes a 31.12.2016 às 09:46

Olhando o título, pode parecer pretensioso, mas nunca foi esse o meu intento, simplesmente aconteceu. António Lobo Antunes, personagem que não me é particularmente querida disse que «escrevemos para ser amados». Aplica-se a mim e a muitos outros, é uma terapia, ou se quiser uma catarse, também ela uma forma de terapia.

De Anónimo a 01.01.2017 às 18:06

Ter acontecido sem ter criado o blogue para tal é que é verdadeiramente bonito.
Um bom ano para si!
~CC~

De Fernando Lopes a 01.01.2017 às 20:15

Inesperado e bonito, sem dúvida. 
Bom Ano e um abraço.

De Genny a 03.01.2017 às 21:19

Agora, até eu fiquei apaixonada. É bom ter amigos assim.
Bom Ano, Fernando!

De Fernando Lopes a 03.01.2017 às 21:44

Enorme abraço e um bom ano, Genny.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Esta não é totalmente surda, ouve muito mal mas re...

  • alexandra g.

    Uma bela albina, poderia ser gémea da gata da minh...

  • Fernando Lopes

    Tu és de pouco alimento, a despesa suporta-se bem....

  • Anónimo

    Com a poupança que tens tido nos almoços comigo e ...