Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Do exagero na disponibilidade.

por Fernando Lopes, 28 Mai 17

Em mais de trinta anos de trabalho passei por muitos episódios caricatos. Tive como chefias pessoas muito inteligentes, outras nem por isso. Faz parte. O início da minha vida profissional foi num projecto demasiado avançado para o seu tempo. Em 1989, através de um terminal específico já se podia encomendar do supermercado ou consultar saldos bancários. Sim, há vinte e sete anos, tal já era possível em Portugal. O projecto ainda hoje é um case study de como uma ideia brilhante implementada prematuramente pode fracassar. O homem que teve a ideia emigrou para onde os prados eram mais verdes e durante um ano tivemos um chefe que, boa pessoa, era um bocadinho bronco.



Numa reunião em que estava presente, diz a uns potenciais clientes:

 

- A [nome da empresa] está de pernas abertas!

 

Torci-me todo para não me desmanchar a rir na cara do homem, ainda hoje quando me falam de disponibilidade deixo escapar um sibilino «estou de pernas abertas».

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

14 comentários

De alexandra g. a 30.05.2017 às 04:11

Certo dia dei um sonoro peido enquanto dava uma aula. Ninguém se riu o ainda hoje me deixa triste.
Filipe da...

De marca2@globo.com a 30.05.2017 às 16:10

Ninguém se riu por respeito à Senhora Professora mas , pense o que se riram e comentaram quando saíram da aula , contaram para todos os parentes e amigos . Também não tenho duvida que até hoje devem comentar o que aconteceu e mijarem-se de rir .

De alexandra g. a 30.05.2017 às 16:36

Ó Filipe do despassaramento!
Toca a fechar a minha sessão quando desejares comentar...

De Fernando Lopes a 30.05.2017 às 18:34

O peido que a Alexandra deu, não foi ela, foste tu!

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Prometido. Os tomates serão verdes, só para ser ma...

  • Anónimo

    Se fores à Manta Rota leva um cabaz de tabefes.Fil...

  • Fernando Lopes

    Caracóis só do mar ... búzios. Antes comiam-se na ...

  • Fernando Lopes

    Obrigado, e que o trambolho esteja bem longe.