Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Deixa-me em paz.

por Fernando Lopes, 19 Set 17

Deixa-me em paz. Deixa-me em paz gorda, para ir para a cama contigo é preciso ter carta de pesados. Não te chegues a mim com esse hálito bafiento, quando te aproximas não acendo o cigarro com medo que tudo vá pelos ares. Não me olhes com esses olhinhos mortiços, nunca sei se estou a fitar gente ou um peixe. Tira a mão do meu ombro,feiosa, a camisa é lavada. Não te esfregues em mim, não suporto esse odor a bedum. Sim, vamos casar, eu, tu e os teus gatos, o apartamento a feder a mijo, tanto que só me apetece vomitar. Vamos ser psicóticos, ter discussões, insultar-nos. Vamos foder frente àquele armário espelhado de que tanto gostas para que eu possa ficar murcho só de ver o teu reflexo. Vamos beber até cair, vamos ser muito, muito felizes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

17 comentários

De Maria Manel a 22.09.2017 às 14:15

Sr. blogger!
Alô!
Diz-me, trabalhas no nº 161 da rua Gonçalo Sampaio ? As nossas janelas, em cada lado da rua, passam o tempo a mirar-se :-) 
Bjts e bom fim de semana

De Fernando Lopes a 22.09.2017 às 15:00

Berdade. Somos vizinhos?

De Anónimo a 22.09.2017 às 16:08

Completamente, visto isso.
Fixe.


Beijinhos e bom fim de semana :-)

De Anónimo a 22.09.2017 às 16:15

Acrescento: estou no 164 :-)

De Anónimo a 22.09.2017 às 16:15

(Vizinhos outra vez)

De Fernando Lopes a 22.09.2017 às 19:01

Diz o povo que quem se quer bem sempre se encontra. :)

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback