Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cutucar os russos com vara curta.

por Fernando Lopes, 12 Nov 14

putin.jpgImagem roubada do blogue «Tempo Contado»

Admiro sempre as diatribes anti-russas que ciclicamente enchem o peito de alguns e as páginas dos jornais ocidentais. Goste-se ou não, o longo reinado de Putin trouxe melhorias significativas ao padrão de vida russo, basta ver o gráfico acima. Os que sonham com uma cavalgada pela planície russa desconhecem a história que castigou Napoleão e Hitler, a capacidade de resistência decisiva nas guerras do século XX. Tendem a ignorar que o leste da Europa tem uma enorme dependência energética deste semi-continente. Recusam-se a sair do passado, tendo ainda e sempre os russos como «inimigo convencional». Melhor virar a página, notar que mudamos, que o mundo mudou, baixar do reino da fantasia para o da realpolitik.

Autoria e outros dados (tags, etc)

8 comentários

De Inês a 13.11.2014 às 11:52

É verdade que as coisas se alteraram muito e para melhor. Mas, é preciso lembrar que esses números não traduzem totalmente a verdade.
Que o cidadão comum viu melhoras na sua vida, não dúvido. Agora, esses números fazem-me sempre lembrar o exemplo das estatísticas. Um frango para dois, só um é que come o frango todo mas, estatisticamente, cada um comeu metade!
Não nos esqueçamos que na Rússia se concentram fortunas colossais (a começar pelo Putin) e que entram para esses números. Isso não significa que a maior parte das pessoas viva bem. Não é assim.
Beijinhos.

De Fernando Lopes a 13.11.2014 às 12:48

Tem toda a razão, Inês. O ponto não é discutir as qualidade de Putin, mas o modo como o ocidente trata a Rússia. Não existe nenhuma autoridade moral, os nossos corruptos são apenas menos exuberantes que os russos. Sensato seria fazer deles aliados em vez de inimigos.


Bj

De bloga-mos a 13.11.2014 às 12:36

A costela marxista-coiso do Fernando em modo pós-modernista... 

De Fernando Lopes a 13.11.2014 às 12:52

Já reparaste que ele assina do mesmo modo que tu?

De bloga-mos a 13.11.2014 às 13:44

Copião...

De Paulo a 14.11.2014 às 01:28

Eu, se fosse ao autor deste post fazia duas coisas ...
A primeira era ir aprender chinês :) A segunda era fazer umas revisões de matemática :) O Fernando Lopes desculpe o meu estilo irónico, mas pelos dados que publicou a Rússia levaria uns 120 anos a tornar-se uma superpotência ao nivel dos EUA, UE ou China :)
(crescimento de 1.916 milhões em 14 anos = 122 anos para chegar ao patamar de superpotência - 16.000 milhões)

De Paulo a 14.11.2014 às 01:36

Esclarece que eu não sou anti-Putin nem por "diatribe" nem por "ver na Russia um inimigo convencional". Sou anti-Putin por ele ser imperialista, déspota, populista, proteger amigos oligarcas, retirar direitos aos trabalhadores, aos consumidores, aos cidadãos em geral, etc. ... ser traidor ... e por estar cansado de ter amigos a dormir em abrigos no leste da Ucrânia devido a jogadas geo-estratégica que podem ser da UE e dos EUA, mas que são também do Putin ... todos diferentes, todos iguais ;)

De Fernando Lopes a 14.11.2014 às 07:56

Quanto aos valores acima, não os discuto, foram retirados de uma revista ou jornal, provavelmente holandesa. Déspotas, manipuladores e oligarcas, existem do lado de cá ou de lá, não acho os de lá melhores que os nossos. Suponho que estaremos de acordo. Para que conste, também não sou apreciador de Putin e da manipulação «ora sou presidente, ora primeiro-ministro».

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Lembraste-me um spot da infância: É tão giro ter u...

  • Anónimo

    Todos os dias namoro um Mine no quiosque onde comp...

  • Fernando Lopes

    No meu caso é pura nostalgia. Colocávamos uma daqu...

  • Tita Vicente

    Sou bastante mais nova, mas o meu carro de sonho t...