Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Com os pés bem assentes nas nuvens.

por Fernando Lopes, 13 Jun 15

Ensinam-te a ser sensato, lógico, prático, racional. Dizem-te que tens de trabalhar, para teres o que comer, onde te abrigares, para gastares o que recebes nesses bens essenciais, para teres de trabalhar de novo e manter esse ciclo infindável. Dizem-te que deves ser solidário com os pobres sem que te questiones sobre quem ganha com essa pobreza, que deves respeitar os velhos quando nem todos o merecem, que deves ser honesto quando os teus líderes chafurdam na corrupção e amiguismo, que és uma peça fundamental numa engrenagem que não pode parar.

 

Desde pequeno que detesto a expressão «com os pés bem assentes na terra», como se a gravidade te prendesse o sonho. E eu sonho. Sonho com liberdade, amor, auto-determinação. Sonho ver o mundo do avesso, com o dia em que o poeta escreva nas nuvens, com o segundo em que o escultor se aperceba que a mais bela peça jamais feita é uma árvore, que o momento mais intenso de amor não se encontra num livro, mas no abraço de um filho.

 

É preciso andar por aí com os pés bem assentes nas nuvens.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

11 comentários

De HORIZONTE XXI a 13.06.2015 às 17:43

Por vezes costumo pensar a titulo de divagação que devíamos nascer velhos e sabedores e morrer novos e ignorantes, desconstruir os ensinamentos ao longo da vida enquanto rejuvenescíamos até á ignorância final.
Quão diferentes seriam as nossas escolhas e as nossas vidas???

https://youtu.be/OQfjIw3mivc

De Fernando Lopes a 13.06.2015 às 19:26

Desconstruir é uma das melhores formas de tentar entender. 
Obrigado pela música, fez-me recuar 30 anos. 


Abraço.

De Ana A. a 13.06.2015 às 20:23

...e como o sonho comanda a vida...vivamos sonhando, e tentando a cada dia encurtar a distância entre o "nosso" mundo real e o ideal!
Se não existisse a injustiça como saberíamos ser justos? Se não existisse a corrupção como saberíamos ser íntegros? Resta-nos o Amor (universal) que é a medida de todas as coisas.

De Fernando Lopes a 13.06.2015 às 20:31

O amor e a liberdade como fundadores de todas as coisas é uma ideia que me agrada. É certamente pueril, mas quem é o louco que quer viver aprisionado na realidade? 

De bloga-mos a 14.06.2015 às 18:17

Como desde muito gaiato queria ser astronauta fiquei quase imune à força da gravidade com os resultados que podem ser facilmente verificáveis...

De Fernando Lopes a 14.06.2015 às 20:13

E como ainda estamos em rescaldo do «Dia da Raça», agracio-te com a Grande Ordem «Co'detrás Prá Frente» por andares sempre em sentido proibido.

De bloga-mos a 14.06.2015 às 20:26

Aceito se o sr. prof. dr. me perdoar as multas de trânsito...

De Fernando Lopes a 14.06.2015 às 20:30

Bolta meu filho, que estás aperdoado!

De bloga-mos a 14.06.2015 às 20:44

Nesse caso vou rever o código das estradas todas que me possam fazer regressar...

De Genny a 17.06.2015 às 10:35

Quero nuvens dessas.
Bom dia, Fernando!

De Fernando Lopes a 17.06.2015 às 11:05

Elas estão por aí, precisamente para que caminhemos sobre elas. Suportam bem o peso dos sonhos.

Beijo.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Anónimo

    Tenho é que me manter nova:)~CC~

  • Fernando Lopes

    Isto era eu... :)

  • Anónimo

    Venha e será recebida de braços abertos. Vamos com...

  • Anónimo

    Plantei uma árvore, tive uma filha e escrevi um li...