Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ciganos a abastecer.

por Fernando Lopes, 3 Out 17

OK, André Ventura é um racista, xenófobo e o raio que o parta. Existem pessoas, e essas pessoas são boas ou más, não havendo nenhuma relação com a sua origem. Ora isto é só meia verdade. Alguns ciganos – e repito, alguns – aproveitam o desconforto que a sua fama de conflituosos provoca para tomarem atitudes que facilmente seriam alvo de críticas ferozes no que a outros diz respeito. 19:15 bomba da Repsol da Constituição. Paro para abastecer. Um cliente avisa um dos funcionários que estão a roubar água. Este sai vigoroso e volta a entrar com ar comprometido. Quando chego cá fora noto homens e mulheres ciganos com uma carreta e uns 15 ou 20 garrafões de água. Atestavam os garrafões no espaço de ar e água dos carros. Automóvel, nem vê-lo. Gozavam da impunidade que a etnia lhe dá. Não é crime grave roubar água a uma multinacional, aliás «ladrão que rouba ladrão»... Provavelmente não tinham água potável. Não me incomodou, até soltei uma gargalhada. Foi o suficiente – e eu moreno e de preto também pareço cigano – para logo uma mulher olhar para mim de alto a baixo, a avaliar possível contenda. Meus amigos politicamente correctos: se fosse eu, vocês, uns quaisquer mitras, tinham levado a merecida desanda. Eles olhavam com ar desafiador. É por isso que me chateia quando os camaradas do PS, PCP, BE defendem a diferença pela diferença numa espécie de bom selvagem revisitado. Temos de ter a noção que existem nas minoras grupos que se aproveitam dessa intocabilidade. Talvez seja um modo de defesa, talvez seja legítimo e compreensível. Ou talvez não.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

10 comentários

De Fernando Lopes a 04.10.2017 às 18:45

Há uma pequena dose de civismo que deve tocar a todos.
Fernando Bamboleo

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback