Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Black Friday.

por Fernando Lopes, 25 Nov 16

Como é do conhecimento da freguesia habitual, costumo almoçar num shopping. Notei um movimento inusual de gente a circular, muitos com saquinhos nas mãos. É a maravilha da sociedade de consumo: gente a comprar com dinheiro que não tem, coisas de que não precisa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

12 comentários

De Carlos A. de Carvalho a 28.11.2016 às 16:33

Estranho ninguém ter feito comentários , penso que , estava todo "mundo" nas compras .

De alexandra g. a 28.11.2016 às 17:23

Estranho comentário, Carlos A. de Carvalho.
Eu, estava lá no desemprego dos dias. Por exemplo.

De Carlos A. de Carvalho a 28.11.2016 às 18:24

Nesse caso , Vossa Senhoria está desculpada . 

De alexandra g. a 28.11.2016 às 18:34

Óptimo, assim, quando voltar à feira dos ciganos, o que acontecerá dentro de uns meses e implica prescindir do tempo para o almoço, não me sentirei culpada.

De Fernando Lopes a 28.11.2016 às 18:36

Minha cara, foi só uma sexta como qualquer outra, em que seres humanos se digladiaram por papel higiénico.

De Fernando Lopes a 28.11.2016 às 18:34

Muito bem observado, Carlos. Esteve a freguesia a aproveitar os «descontos» e antecipar as compras de Natal.

De alexandra g. a 28.11.2016 às 18:40

Tu quererás ter a gentileza de me desculpar, mas prefiro a minha observação à do Carlos A. De Carvalho: as pessoas não se metem todas no mesmo saco...

De Fernando Lopes a 28.11.2016 às 18:53

Estás desculpada, eu é que os vi, furiosamente, a comprar, comprar, comprar. :)

De Carlos A. de Carvalho a 28.11.2016 às 19:30

Fernando , também tentei comprar uma passagem pela Tap , aproveitando as "ofertas" que me enviaram via mail.  Descobri que, era o dobro pela metade . 

De Fernando Lopes a 28.11.2016 às 19:46

Acredito, aqui em Portugal a Associação dos Consumidores, alertou para muitas promoções enganosas.

De redonda a 29.11.2016 às 00:35

Como não precisa?!!! Não precisamos agora, mas podemos precisar amanhã, aí se algum dia eu precisar de trinta latas de cera, voilá, já as terei!








(por acaso não comprei trinta latas de cera)

De redonda a 29.11.2016 às 00:38

Andei mais ou menos à procura de um aquecimento que não precisasse de electricidade - ia ser preciso reparar quadro eléctrico em casa dos meus pais e comecei a imaginar casa rodeada de frio glaciar, mas a minha mãe tem receio de aquecimento a gás - por isso imaginei que poderia existir um que acumulasse a energia eléctrica e depois já desligado a libertasse...mas não encontrei nenhum

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback