Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A globalização é uma merda.

por Fernando Lopes, 7 Jul 17

Sabem os meus queridos leitores que compro roupa sem griffe, nas Zaras, CorteFiel e demais lojas onde se vende design razoável, qualidade assim-assim, preços em conta. Hoje de manhã ao vestir o blazer, reparei que era feito no Cambodja. Vem do outro lado do mundo, manufacturado por alguém a ganhar 2 dólares por dia. Porquê? É mais barato, compramos mais sem sequer reflectirmos muito sobre o facto. Dir-me-ão que esses 2$ são mais 2$ do que ganhavam anteriormente, que a globalização tirou muito gente da miséria extrema para uma «menos miséria». Verdade, mas quem lucra verdadeiramente não são os consumidores finais ou quem produz as peças, são os Ortegas desta vida. Quando coloquei o blazer, sobre os meus ombros estavam sangue e suor de desgraçados, arrotos a caviar, iates de hiper luxo e cavalos de milhões de exploradores agora designados de empreendedores. Aquele casaco ligeiro tinha em si o peso da miséria e fortuna alheia. É muito para um homem simples carregar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

6 comentários

De alexandra g..blogspot.pt a 07.07.2017 às 00:51

Permite-me:<br />- é demasiado para um homem bom carregar, um pai de excelência, carregar.<br /><br /><br /><br />(alexandra dixit, em arial narrow 8, :D)

De Fernando Lopes a 07.07.2017 às 07:24

Se pensássemos globalmente nestas coisas talvez fosse diferente. Sei que foram feitos códigos de conduta and so on, mas é tão, tão pouco. 

De Aninhas a 10.07.2017 às 13:04

Infelizmente, é a realidade da vida, pr todo o lado do mundo! Em todo o lado há explurados, e expluradores!:-( Todo akele k tem trab mais pesados e sacrificados, são os mais mal pagos! Pr isso todos tentam fugir desses trabalhos, à procura de uma vida melhor! Nem todos conseguem, está td mto difícil! É o diabo da vida!:-(

De Fernando Lopes a 10.07.2017 às 22:12

Não nos conformarmos e fazer o que nos é possível para combater as desigualdades é uma obrigação cívica, acho eu.

De cookie a 12.07.2017 às 01:58

Tem toda a razão, pena é que a grande maioria prefere ignorar o valor real de um casaco, da comida que tem na mesa, ou de um simples café. Esse tipo de pensamento já está de tal modo enraizado e mecanizado na sociedade, que se tornou completamente banal a estrutura "capitalista" da sociedade. (um casaco, precisa de material tratado, linha tratada, tintura, agua, químicos, mão de obra, transporte, embalagem, e papel de embalamento, etc - além de mão de obra barata que vive na miséria, e os ricos ficarem mais ricos, o ambiente também sofre) 

De Fernando Lopes a 12.07.2017 às 19:23

Lamentavelmente a maioria não está sensibilizada para o comércio justo, e este é incipiente. Entramos no ciclo, comprar, comprar, comprar porque é barato, sem valorizar nada.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    São mauzinhos, é verdade. Mas a Madonna ou qualque...

  • Fernando Lopes

    Ah pois é, mas fazer um lifting é o contrário de n...

  • Gaffe

    Repare na esmagadora maioria dos pivots. O que esp...

  • Genny

    Coloca paroquial nisso! Mil vezes pior que o desta...