Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A água que lava.

por Fernando Lopes, 10 Mai 17

Hoje logo pela manhã deliciei-me com um fenómeno com que todos nos cruzamos mas que não deixa de ser raro. Estava sol sobre a minha cabeça, dez metros à frente chovia intensamente. Não eram as bruxas a pentear-se, viúva a casar também não vi, mas fiquei uns segundos naquela zona de ninguém. Como na vida, havia sombra e claridade, seco e húmido, quente e frio, amor e ódio. Deixei a água molhar-me. Levou as minhas angústias, medos, erros, pecados. Poucas sensações serão tão libertadoras.

Autoria e outros dados (tags, etc)

12 comentários

De Anónimo a 10.05.2017 às 21:46

Fenómenos extremos por vezes acontecem e maravilham-nos, hoje às 06:30 da manhã estava um claridade que cegava, como um sol em tarde de verão, para depois voltar a ser cinzenta e chuvosa.

De Fernando Lopes a 10.05.2017 às 22:04

Andamos sempre a correr, sem tempo para apreciar esta pequenas-grandes coisas.

De alexandra g. a 10.05.2017 às 22:12

O mais próximo - e até a expressão tem graça :) - que me aconteceu foi ali pelos meus 16 anos, à beira-mar. Um dia de Sol e eis que, no horizonte, uma paleta de cinzas se aproximava e, de repente, era a chuva. O mais espantoso não foi a delícia de senti-la sobre mim, foi mesmo o que o antecedeu, aqueles segundos de chuveiro sobre o mar, aproximando-se.
________
Lembro-me que escrevi num espaço entretanto implodido sobre esta sensação. De repente, sentir-me como infusão sobre açúcar mascavado, tamanha a dureza da areia, antes tão macia.
________
E sim, é libertador, muito :)

De Fernando Lopes a 10.05.2017 às 22:26

Uma das formas que tenho de conservar a sanidade é dando valor a estas pequenas coisas.


_________________
O mar, o mar, e a filha do marinheiro tão longe desse mar.

De alexandra g. a 10.05.2017 às 22:40

pequena pausa para discórdia:


- o que são "(as)pequenas coisas?"
________
sim :)

De Fernando Lopes a 10.05.2017 às 22:57

Não são pequenas, nós é que não temos tempo para as ver com a devida atenção.


_________________
«OK, você venceu, bata frita» a patir do 1:19
https://youtu.be/L3bdBOzXo9w

De Anónimo a 11.05.2017 às 05:57

A tua afilhada chega da rua, molhada, e não tira o xaile. Deve ter a ver com reminiscências uterinas.
Filipe sempre de xarope em riste

De Fernando Lopes a 11.05.2017 às 07:44

Como a compreendo, quem me dera voltar a um qualquer útero.
Fernando a tentar encontrar um útero capaz de o aconchegar

De Anónimo a 11.05.2017 às 13:09

Se tal fosse possível seria barriga de aluguer a preços muito em conta.
Filipe com saudades das nossas coivas e cigarradas

De Fernando Lopes a 11.05.2017 às 18:43

Ai lob iu tu.

De belitaarainhadoscouratos a 24.05.2017 às 14:22

O mais incrível é que algo pelo qual muitos passariam sem se dar conta, deu para tanto! Maravilha.

De Fernando Lopes a 24.05.2017 às 15:27

Fico feliz por teres gostado. Mesmo.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Esta não é totalmente surda, ouve muito mal mas re...

  • alexandra g.

    Uma bela albina, poderia ser gémea da gata da minh...

  • Fernando Lopes

    Tu és de pouco alimento, a despesa suporta-se bem....

  • Anónimo

    Com a poupança que tens tido nos almoços comigo e ...