Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vamos fugir deste País.

por Fernando Lopes, 29 Dez 13

Todos falam da emigração jovem, da “fuga de cérebros”, da formação que os nossos impostos pagaram e que está a ser aproveitada por outros países. Possuo nas minhas relações familiares e afectivas pais que dizem a jovens de quinze anos “estuda muito e aprende línguas para ires trabalhar lá para fora”. Como pai de um adolescente, diria o mesmo.

 

Esta realidade está no entanto a tomar contornos mais amplos. Amigos dos trinta aos cinquenta, muitos deles vítimas de desemprego, salários em atraso, relações laborais precárias, procuram sair do país. Ontem, numa reunião com um velho companheiro que abalou para o Brasil há duas décadas, o tema era fugir de Portugal.

 

Já não são apenas os jovens recém-formados, mas profissionais qualificados, experientes, com formação superior e provas dadas que pretendem emigrar. Se surgir oportunidade, tê-los-emos espalhados por essa Europa fora, fugindo à miséria estrutural que se instala neste País.

 

Dir-me-ão que o contexto de crise é europeu, não apenas português. Uma meia-verdade, aplicada sobretudo aos países do sul que se aprestam a transformar num gigantesco asilo.

 

Alguém dizia que somos descendentes de Pedro Álvares Cabral, Vasco da Gama e uma nobre estirpe de navegadores, ao que o cínico respondeu: “Está errado. Somos descendentes não dos que partiram, mas dos que ficaram.”

 

Vão ficar por cá apenas os que não conseguirem fugir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

23 comentários

De henedina a 29.12.2013 às 17:47

"Vão ficar por cá apenas os que não conseguirem fugir." Não diga isso. Já tive 2 oportunidades (as duas para os EUA) e não saí.
Sou completamente palerma?
Eu acredito no arco-íris. Qq dia ainda me convenço que é só a luz a passar numa gotinha de água.
Lá fora ganhava entre 3 a 5 x o que pagam cá, mas os gastos tb são maiores. Punha em dia o meu inglês, e os americanos adorar-me-iam, prefiro aqui não dizer porquê...

De henedina a 29.12.2013 às 18:12

ião. Ups!
Sim Aurora, há um espirito salazarento detestável.

De Fernando Lopes a 29.12.2013 às 22:42

Siga o conselho do senhor primeiro-ministro. No fundo PPC gostava de governar Portugal sem esse empecilho que são os portugueses.

De henedina a 29.12.2013 às 22:57

Isto é uma forma delicada de me dizer que sou completamente palerma se não emigrar?

De Fernando Lopes a 29.12.2013 às 23:00

A Henedina disse-o. Apenas confirmo com um aceno de cabeça.

De henedina a 29.12.2013 às 23:06

Já viveu sozinho lá fora? Eu já, estágio. Jurei que se sobrevivesse quando voltasse arranjava companhia. Quando voltei esqueci-me rápido, claro. Com estas oportunidades de emigração recordei de novo. E ainda não tenho a quem deixar os meus d.

De henedina a 29.12.2013 às 22:59

E fala dos funcionários públicos como se não fosse um deles.

De aurora a 29.12.2013 às 17:58

Só não vou porque, infelizmente, não me dão a reforma.Caso contrário, partiria com o meu filho que está desempregado. Este país não é para novos nem para velhos.Este país é um feudo de meia dúzia.
Preferimos a resignação, a inveja social, o futebol,o shoping... 40 anos passados após o 25 de abril ainda continuamos a gostar do chicote.Sinto uma tristeza tão grande...
Abraço

De Fernando Lopes a 29.12.2013 às 22:40

Sei bem do que está a falar, Aurora. Esse beco sem saída é o dia-a-dia de muitas famílias.

Abraço.

De pimentaeouro a 31.12.2013 às 19:53

Pouco mais há a dizer. Não é pais para novos nem para velhos, é um país que teve séculos de decadência. Deixa marcas.

De Fernando Lopes a 01.01.2014 às 13:33

De qualquer forma e off-topic, uma Bom 2014, meu caro.

De henedina a 29.12.2013 às 23:09

Mas obrigada pela opinião, acho que é sensata.
E, o Fernando, já pensou em emigrar?

De golimix a 30.12.2013 às 21:20

Eu sou das que fico...

Porque não consigo mesmo fugir

De Fernando Lopes a 30.12.2013 às 21:30

Eu sou dos que já não tem idade para partir. Noutro dia, por curiosidade, fui a um site de informação sobre emigração para a Austrália. Coisa oficial. Já não aceitam gente com 50 ou mais.

De golimix a 31.12.2013 às 08:27


Eu bem digo...

De henedina a 31.12.2013 às 00:03

Pode sim, aos 50 tem metade da sua vida. Viveu esta metade, faz reset do que não gostar e vive outra vida igual/diferente desta.
Por acaso acho que os Portugueses se deviam unir e tentar impedir as pessoas de sair e exigirem uma política para as pessoas e não para o capital.
Porque que meia dúzia de cretinos detém o poder do trabalho de milhões?

De Fernando Lopes a 31.12.2013 às 00:09

Só chego aos 100 se entretanto inventarem pulmões e fígado sobressalentes. :)

De henedina a 31.12.2013 às 11:57

Vou-lhe contar um segredo, mas vou-lhe contar baixinho para ninguém ouvir. Já há transplante de pulmão, de fígado mas o problema, Fernando, é que se não te cuidas vai ter que ser tb ao coração. :)

De Fernando Lopes a 31.12.2013 às 13:50

Substituem tudo menos a falta de juízo. ;)

De henedina a 31.12.2013 às 15:54

Desejo-lhe um 2014, com a sua "falta de juízo" que é a meu ver ponderação, sensatez e adulteza e que seja temperada de felicidade qb e muita saúde.
Espero, sinceramente, que as previsões de despedimento não se verifiquem e que o vil metal não lhe ensombre a vida a si e ao país.
Este fds, enviei 2 artigos para publicação e fiz o programa de uma reunião nacional. O diario do purgatorio ajudou, e mto, a que eu não fique com pendentes para 2014. Fico chata e inconveniente qdo estou a matar fds livre para trabalhar mas a rentabilidade foi excelente. Em 2014 vou tentar agradar em vez de "usar". Mas...não prometo. Costumo levar mto a sério as promessas que faço, isto não é uma campanha eleitoral.
Fantásticas entradas e excelente (ou pelo menos bom) 2014.

De Fernando Lopes a 31.12.2013 às 18:03

se este ano fosse um gajo, dava-lhe um pontapé no cu. Esperemos que 2014 não precise de levar outro nos tomates.

De O Abominável Careca a 31.12.2013 às 17:17

Boas Tardes,

Partindo do pressuposto que já deste uma olhadela pelas gordas dos jornais da "Merdaleja" e para não me alongar em comentários, aconselho a uma visualização e leitura de um dos assuntos do "Correio da Manhã" de hoje da página frontal. É caso para dizer ainda nem o "novo" ano começou e estes FDP além dos aumentos generalizados já têm na forja um corte de 1.2 mil milhões de euros em reembolso de IRS. Com jeito para o ano até os sem abrigo irão ser obrigados a pagar algo que para nem sequer descontam.
Um bom ano dentro das nossas reais possibilidades e relembrando a velha máxima dos Comandos..."A sorte protege os audazes"!!!
Abreijos a todos!!!

De Fernando Lopes a 31.12.2013 às 18:05

Meu caro abominável,
Não vi, e sinceramente, hoje prefiro estar alheado das notícias, boas ou más. Que 2014 te seja leve e para mim também.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Esta não é totalmente surda, ouve muito mal mas re...

  • alexandra g.

    Uma bela albina, poderia ser gémea da gata da minh...

  • Fernando Lopes

    Tu és de pouco alimento, a despesa suporta-se bem....

  • Anónimo

    Com a poupança que tens tido nos almoços comigo e ...