Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Está mais triste a festa, pá.

por Fernando Lopes, 28 Jul 13

Uma tradição instituída há anos atrás, é ir à festa de Arca D’Água com amigos, jantar pão com chouriço, lambuzar-se de farturas, andar de carrocel, apreçar as peúgas dos ciganos e todas aquelas tretas que se fazem nas festas populares. Adoro festas, tenho uma sopeira aprisionada dentro de mim, consequentemente os concertos de candidatas a Liliane Marise, o comboio fantasma foleiro e os aviõezinhos originários dos anos 60 exercem em mim uma atracção infantil. Gosto e pronto!


Mas este ano a festa está mais triste, pá. As pessoas deambulavam com semblante indiferente, não havia o homem das rifas com aqueles pregões extraordinários, espaços vazios entre as bancas de roupa e sapatilhas fatelas, e, pasme-se, até as farturas estavam em saldo. O ano passado, 6 farturas custavam 5 euros, este anos 8 compravam-se por 6 euros e ainda duas porras de oferta. Pensei na carga simbólica das farturas em saldo e disse para com os meus botões: Que merda, pá. A crise chegou a tal ponto que até as festas populares estão em saldo e o povo circula como zombies. Defenestrem-se os filhos da puta que nos governam. Já não são só maus para a economia, conseguiram roubar-nos o contentamento infantil sempre presente nas festas e romarias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

2 comentários

De Xana a 30.07.2013 às 23:34

Um abraço solidário desta (como costumo denominar-me) alma de sopeira...
Beijo,
Xana

De Fernando Lopes a 30.07.2013 às 23:44

Xana, minha querida, tu não tens alma de sopeira, mas de festa! Nisso somos parecidos, vê-se um arraial e lá vamos nós saracotear.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Esta não é totalmente surda, ouve muito mal mas re...

  • alexandra g.

    Uma bela albina, poderia ser gémea da gata da minh...

  • Fernando Lopes

    Tu és de pouco alimento, a despesa suporta-se bem....

  • Anónimo

    Com a poupança que tens tido nos almoços comigo e ...