Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Post um bocado chateado.

por Fernando Lopes, 15 Abr 13

Eu esperei. Com calma. Mas agora estou um bocado chateado. Os amigos que por aqui passam costumam deixar a sua opinião. Nem sempre coincidente com a minha ou entre si, mas sabem que a alma desta “coisa” é o diálogo, o feedback. Uma semana e ninguém deu um pio. OK, os assuntos podem não ser os mais interessantes, o escriba não é dos melhores, mas bolas … nada? Fui ver à coisinha das visitas. Fui a outra que me diz os que voltam à chafarica. Tudo normal, cerca de 30 visitantes regressam todos os dias. O problema é que estão mudos ou sofreram um ataque simultâneo de artrite reumatóide. Este post é tudo o que não se deve fazer. A culpa é sempre nossa, nunca de quem nos lê. Até já e desculpem qualquer coisinha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

19 comentários

De Uma Rapariga Simples a 15.04.2013 às 01:53

Foi por sentimentos destes que tive os comentários fechados no blogue, porque há sempre uma expectativa que tende a sair gorada. Li-te durante a semana, fiz um comentário mental sobre as nossas avós, mas a verdade é que não escrevi.

Se trinta seguidores aqui voltam todos os dias, não é mau. Ao meu vão uns 10, o resto é à pala de outros espaços, chegam e vão em silêncio, claro. Mas isto é o que primeiro temos de aprender a aceitar e gerir no mundo dos blogues - às vezes estaremos a escrever só para nós e pronto.

Também já te pus uns gostos com a minha página de poesia - a esta nem os amigos e família aderem e /ou reagem, mas eu estou a desligar-me disso.

A culpa não é tua, é do TC. (:

De Fernando Lopes a 15.04.2013 às 02:47

Tenho a perfeita noção que esta coisa tem um interesse, no mínimo, relativo e que o acto de escrever é sobretudo para nós. Quem frequenta isto são meia dúzia de amigos que me conhecem e outros tantos que ganharem essa condição apesar de não nos conhecermos pessoalmente.

Foi só um desabafo, mas é sempre bom sentir que alguém está do lado de lá, sobrepondo-se à frieza da estatísticas, sejam elas boas ou más.

Agora vou nanar que às 7:15 tenho de estar a pé. :)

De Uma Rapariga Simples a 15.04.2013 às 22:48

Comentário-que-se-não-achares-graça-nunca-mais-cá-venho-humpf-!:

Vim ao Purgatório e lembrei-me de ti!

De Fernando Lopes a 15.04.2013 às 23:26

(Sotaque de Viseu):
É xempre um prazere ber-te neste local de purificassão daz almaz. Vai em pass, minha filha!

De Alice Alfazema a 15.04.2013 às 08:57

Olá,Fernando

Todos os dias venho visitar-te,às vezes vejo no perfil, não sei de isso conta. Não acho que este post seja tudo o que não se deve fazer. Ora, se não há outro modo de o dizer, aos amigos também dizemos: nunca mais apareces-te e tal e tal. Este blog serve para pensar de forma reflexiva, o que já não é pouco, quanto aos comentários vou tentar mudar.

Uma boa semana

De Fernando Lopes a 15.04.2013 às 10:03

Alice,

Não é meu intento pressionar ninguém a comentar, nem tens nada que te penitenciar. Simplesmente, é mais motivador sentir que as pessoas participam, só isso.

Bj (se me permites) :)

De Ana A. a 15.04.2013 às 19:39

Fernando, é incrível como eu já estava à espera de um post deste teor! Já o conheço um bocadinho...
Sim, eu tenho cá vindo, posso não ligar o pc dois dias seguidos, o que aconteceu a semana passada, mas ponho a leitura em dia, e confesso que no post "Ida à caixa" escrevi um grande comentário (escrevi coisas pessoais) que depois ao lê-lo para o enviar me soou algo lamechas, e eu detesto ser lamechas, então apaguei-o.

E engana-se, a culpa não é de quem escreve, porque se o visitamos é porque gostamos da companhia! No meu caso, gosto de "falar" quando acho que acrescento algo à conversa, sendo que outras vezes, sinto na sua escrita uma espécie de monólogo que não quero perturbar, outras vezes ainda, é pura preguiça mental em elaborar uma ideia interessante e transmiti-la (nunca achei muita piada àqueles comentários em que as pessoas não tendo nada para dizer só mandam beijinhos e abraços). :)

E que nem lhe passe pela cabeça amuar e estar tempos sem escrever, pois faz-me falta tê-lo aí desse lado!

Abraço

De Fernando Lopes a 15.04.2013 às 20:04

Como sabe, cada um tem a medida do seu sucesso. O meu não se mede por visitas ou pageviews, mas pela participação das pessoas. Escrever, bem ou mal, tornou-se um hábito que me diverte e do qual já não abdico. Mas é infinitamente mais agradável quando temos retorno. :)

Abraço.

De Ana A. a 15.04.2013 às 19:44

(*) faz-me falta NÃO tê-lo... (óbvio).

De Margarida Alegria a 15.04.2013 às 20:54

Olá, Fernando!
Também me venho penitenciar.
Tenho passado por aqui sempre posso e apreciado os textos.
Às vezes, é como alguém disse acima, não quero pertubar pensamnetos que me parecem mais ensimesmados, outras vezes gosto muito de um post(ontem? li um , então...) e quero responder, mas passo a correr, deixo para mais tarde.
Eu também gostaria de ter sempre comentários aos meus posts e às vezes até a alguns que me dão imenso trabalho, mas paciência ( pos falar, para quando uma visita? Chuif, Chuif...) ;)))
Bem, há uma compensação: passados uns tempos, acontece um post qualquer antigo que não tinha comentários ser presenteado com um comentário daqueles em mau Inglês "Hello, loved your blog very! You go visit my site yes? Jolli good"
Um abraço

De Fernando Lopes a 15.04.2013 às 21:57

Eu sei que isto é o purgatório, mas não quero por cá penitentes. :) É verdade que isto é ensimesmado, mas, como sabes, são as pequenas coisas que surpreendem e causam perplexidade.

Abraço.

De aurora a 16.04.2013 às 21:56

Boa noite, Fernando!
Passo por aqui todos os dias. Gosto do que escreve.
Tenho andado deprimida, daí o meu "desaparecimento".
Abraço

De Fernando Lopes a 16.04.2013 às 22:37

Aurora, como a compreendo. Mas sempre senti em si uma mulher de luta, uma das minhas "Marias da Fonte". Neste momento o importante é resistir e sempre a "vi" como reeistente.

Um abraço apertado.

De Maria Alfacinha a 17.04.2013 às 01:13

Ohhhhhhhhhhhhhh :-)
O post chateado teve o condão de me fazer sorrir.
Sempre achei que são os leitores que fazem os blogs. Se ninguém nos ler (e como é que sabemos que nos leram se não comentaram?) então continuamos a escrever nos cadernos e blocos de notas e papelinhos soltos que trazemos sempre connosco.
(agora que falo nisso... é o que eu ando a fazer )
Tens razão. Leitor mudo, não!
Voltarei e depois quero ver como me calas :-)

De Fernando Lopes a 17.04.2013 às 12:37

Lembraste-me o "Poeta Castrado, Não!" do Ary dos Santos.
Nesta coisa dos blogues também há quem prefira não ter comentários, fazer longos monólogos. É uma questão de feitio. Sou tagarela e adoro tagarelas.

Bj

De Anónimo a 19.05.2013 às 22:17

MMMMMMMMMMM

De Fernando Lopes a 19.05.2013 às 23:05

Santinho! :)

De Ernesto a 21.03.2014 às 16:55

Eheheh! Este post é antigo, mas descobri há pouco tempo o seu blog. O importante não é quem comenta (nos blogs ou na vida) o importante é quem lê. E isso, o Fernando nunca vai saber ao certo...

De Fernando Lopes a 21.03.2014 às 18:44

Não me considero detentor da verdade absoluta, por isso valorizo a opinião e participação de quem lê. Há quem meça o sucesso por «visitas» ou pageviews », a minha medida é o número de comentários. Gosto que os leitores apoiem, contraponham, e respondo quase sempre aos comentários. É a minha forma de exprimir respeito por quem me lê e se dá ao trabalho de comentar.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Henedina

    E tenha...um bom dia!

  • Henedina

    Então parabéns...por ter lavado as cuecas, claro ;...

  • bokeh

    pois conheço....devo-me ter distraído com a jane b...

  • Fernando Lopes

    Lavei-as com grande dignidade, de saia curta e a c...