Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O impedimento de Cavaco.

por Fernando Lopes, 27 Nov 12

Corre nos mentideros que quando Cavaco se recandidatou a Belém já lhe tinha sido diagnosticado alzheimer. Tudo começa a fazer sentido, desde o miserável e vingativo discurso de vitória, passando pelo lapso da reforma e as intervenções via facebook. Apesar de Cavaco não se interessar por nada além do seu ego mesquinho e provinciano, como ser humano, devia ser protegido pelos seus. As aparições esporádicas, a falta de memória relativamente à agricultura e pescas, a ironia sem graça, faz tudo parte do pacote. E se um dia, Cavaco descompensa seriamente em público, dissolvendo a AR ou atirando a fraldinha aos jornalistas? E se… Todos os que desesperadamente mantêm o statu quo devem estar conscientes desta bomba relógio. O País não pode atravessar um dos momentos mais críticos da sua história com um PR diminuído intelectual e fisicamente. Ou pode?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

2 comentários

De Ana A. a 27.11.2012 às 11:07

Duvido que esta avantesma alguma vez tenha estado de posse das faculdades, que os altos cargos que ocupou até agora, exigem. Mas de uma coisa estou certa, nunca possuiu o perfil humanista que é essencial para um governante num país democrático.

Abraço

De Fernando Lopes a 27.11.2012 às 13:00

Sou insuspeito de gostar de Cavaco. No entanto, como ser humano com uma doença devia ser protegido. Não despiciendo seria o facto de também estarmos a proteger a República. Isso é humanismo, não acha?

Abraço

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Um facto alegre, não deve cegar para os problemas ...

  • Anónimo

    Um desabafo triste num dia que, para mim também, d...

  • Fernando Lopes

    Obrigado, Henedina. Reúno uma qualidade essencial ...

  • Henedina

    E tenha...um bom dia!