Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Operário em (des)construção.

por Fernando Lopes, 14 Out 12

Lembrei-me do célebre poema de Vinicius de Moraes ao olhar para os dados do desemprego. Um aumento de 40,2% relativamente ao ano anterior no sector da construção. Independentemente de anos de crescimento especulativo, tanto na habitação como nas obras públicas, é um área que emprega(va) centenas de milhares de pessoas. Arquitectos, engenheiros, operários e toda uma indústria relacionada. Com um mercado imobiliário e de obras públicas pouco mais que estagnado, o que irá acontecer aos profissionais, em particular aos menos qualificados? O que vai fazer o governo com um exército de operários desempregados nesta área (calculam-se em 300.000)? E se se acabarem os biscates que possibilitam algum rendimento a estes homens? O que é que acontece se ganharem consciência de classe?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Um facto alegre, não deve cegar para os problemas ...

  • Anónimo

    Um desabafo triste num dia que, para mim também, d...

  • Fernando Lopes

    Obrigado, Henedina. Reúno uma qualidade essencial ...

  • Henedina

    E tenha...um bom dia!