Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O relógio biológico

por Fernando Lopes, 4 Abr 11


Vais ser pai, pá. Fiquei contente. Já tínhamos falado sobre como nós homens, também temos relógio biológico. Tal como eu, também sentiste isso. Já plantei a árvore, nunca serei capaz de escrever algo que chegue aos calcanhares do que tu escreves, quanto mais um livro. A tua vida vai mudar, para melhor. Digo-to eu, que também tive o relógio a fazer tic-tac, tic-tac. Vais ser um pai baril. Vais-te aperceber como a paternidade está "embebida" no nosso código genético, quando começares a mudar fraldas em tempo recorde, a dominar a temperatura de biberões, a saber tudo sobre leites e papinhas, a conseguir acalmar o rebento com mimos, falando baixinho, ou cantando desafinadamente uma velha canção de que já não te recordavas. tic-tac,tic-tac, já falta pouco para Setembro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

6 comentários

De Dalaila a 04.04.2011 às 14:05

é isto de facto, em poucas palavras, é tudo isto

De Fernando Lopes a 04.04.2011 às 19:15

Lila,

Embora não tenha a experiência do Sr. Gonçalves, acho que está temos um modo de piloto automático, para a maternidade/paternidade.
Tal como o célebre "relógio biológico".

Abraço,
Fernando

De O abominável careca a 04.04.2011 às 22:15

Boas Noites,
Realmente os homens ao contrário do que muitos(as)pessoas pensam também possuem um relógio biológico que começa a funcionar por volta dos quarenta!
Sim, começámos a fazer análises semestrais, somos impedidos de beber bebidas brancas como senão houvésse amanhã (Situação que não ocorria quando tinhamos vinte!!), já para não falar da barriguinha que começa a ficar proeminente, as fatídicas "rugas" que mais parecem roupa que ficou por passar a ferro e já nem sequer menciono aquelas inesquecíveis maratonas de exercício físico a dois que tinham hora para começar e sem hora para terminar!
Isso já são velhas (estórias) de "Lobos do mar" que agora inevitavelmente caminham a passos largos para o descanço eterno e tudo isto sem dramas nem laméchises!!!
Um Abraço

De Fernando Lopes a 04.04.2011 às 22:48

Ó Abominável.

Tá tudo muito bem, estamos a ficar velhos, mas o descanso eterno pode esperar, pá!
As rugas deixa-as estar, a barriguinha desaparece com uma dieta, mas quero andar cá mais uns anitos.
Ou como diziam os outros:
- Econtramo-nos, no meu funeral, ou no teu!!

Abraço,
Fernando

De Fenix a 05.04.2011 às 21:08

Fernando,

Isso do relógio biológico, não sei o que é, pois eu sempre olhei para o mundo de uma forma de "não pertença", e ainda hoje sinto que sou um pouco observadora e não parte, daí que achei sempre que o mundo não era suficientemente bom para mim, muito menos para um filho meu, que eu amava mesmo sem existir!

Mas por volta dos 40 anos, conheci alguém que me fez mudar de atitude e assim nasceu a minha filha, que por muito ridículo e redutor que isto pareça, deu um sentido à minha vida!

Abraço
Ana

De Fernando Lopes a 05.04.2011 às 21:21

Ana,

Não é ridículo nem redutor. Os filhos são a manifestação física do amor e por isso duplamente amados. Pelos seres que são e pelo que representam.

É só o que eu acho...

Abraço,
Fernando

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback