Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dar às pessoas o que elas entendem.

por Fernando Lopes, 2 Mai 17

suspensao.jpg Imagem : Observador.pt

Já por aqui manifestei indiferença em relação à arte de Joana Vasconcelos. Completamente leigo em escultura, a de que gosto tem de me fazer descobrir um outro modo de ver a forma, de me deixar interpretá-la, de estabelecer uma relação quase erótica com aquelas curvas e contra-curvas, linhas. Tem dar espaço à interpretação e imaginação. Fazer-me olhar de um modo diferente do habitual. Joana Vasconcelos limita-se a reproduzir o óbvio em tamanho XXL, talvez por ver mal, talvez por ser ela mesmo um XXL. Do candeeiro de tampões ao sapato de panelas, o seu reino é o do óbvio, nada acrescenta ao meu modo de ver. Certo é que, lambendo as botas do poder, não lhe faltam clientes. Aqui a escultura acima, de seu nome «Suspensão», é um terço gigante. Dizem que iluminado. Não vão faltar peregrinos a aplaudir e abrir as bocas de basbaques. Há que dar às pessoas o que elas entendem. Sem esforço. Pronto a ser digerido e cagado no segundo a seguir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • alexandra g.

    "Essas jovens, com pouca maturidade e muita necess...

  • Fernando Lopes

    O sistema americano é de facto estranho, mas o gre...

  • Maria Manel

    Já deviam ter aprendido quando o Bush ganhou as el...

  • Fernando Lopes

    Já vi, e apreciei a riqueza do trocadilho.

subscrever feeds