Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Confesso desde já que tenho um parti pris em relação aos fogareiros. Tirando algumas honrosas excepções a maioria acha-se DRT (Dono da Rua Toda), são mal-educados, mal apresentados, para eles o caminho mais curto entre dois pontos nunca é uma linha recta. Não sendo defensor do novo pelo novo, a Uber trouxe uma modernidade e urbanidade que este tipo de transporte necessitava. Regra geral os táxis são muito maus e caros. Sempre que viajei com a Uber os preços foram bastante inferiores. Não há cash, todas as transacções são electrónicas, o que aumenta a segurança do condutor e é bastante mais prático para o passageiro. Não é despiciendo o facto de no fim de cada viagem a factura ser emitida automaticamente. Assim escusamos de pedir ao transportador que rascunhe naqueles papéis manhosos o valor da corrida. Nunca, e repito nunca, um fogareiro me perguntou se queria factura. Tive de ser sempre eu a solicitá-la.  Entre as receitas dos alvarás e o IVA pago pela Uber, adorava saber onde reside a maior fonte de receita. Um estudo comparativo poderia desmascarar o mito «coitadinho do taxista que paga muitos impostos». Abro um site de notícias e vejo que querem aumentar a bandeirada para quase o dobro no Natal e Ano Novo, uma aumento de preço de 20% em Julho e Agosto e uma nova tarifa para quando são usadas carrinhas que transportem mais de quatro pessoas. Noutra ameaçam batatada. Sei por experiência que só são maus se estiverem muitos, caso contrário acobardam-se. E eu borrado de medo. Não é preciso fazer nada, os taxistas e a sua associação dão tantos tiros nos pés que a adivinha «carro preto com capota verde» em breve não passará de uma memória, nem sempre nostálgica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    Filipe, estou em dívida contigo. A vida não tem es...

  • Anónimo

    Já estava na iminência de pedir à PJ a emissão de ...

  • Fernando Lopes

    Gábi, não sou insensível ao drama da deslocação do...

  • redonda

    eu não vou chamar, nada primeiro porque estou muit...

subscrever feeds