Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugal, o país do «Parece Mal».

por Fernando Lopes, 5 Set 16

Início de verão. Descem a Rua da Picaria mais de quinze raparigas espanholas vestidas de ovelha. Algumas usavam cartazes, por eles percebi que se tratava de uma despedida de solteira. Agosto. Também na baixa várias senhoras espanholas falam alto e divertem-se com a figura dos maridos. Estes seguem atrás de orgulhoso avental posto, galos de Barcelos e outros motivos tradicionais portugueses. Os espanhóis sabem gozar consigo mesmo, não têm vergonhas, fazem figuras disparatadas com o maior dos à-vontades.

 

Portugueses típicos não seriam capazes de brincadeiras deste tipo porque «parece mal». Muitos de nós estamos mais preocupados com o que os outros pensam de nós que com tudo o resto. Uma espécie de seriedade, circunspecção, muito nossa. Nha, os portugas não fazem palhaçada, apenas se riem com as macacadas dos outros. Vejo os casais de meia-idade na baixa e penso: quantos de nós seriam capazes de se ridicularizar, rir da sua triste figura? Muito poucos. Chateia-me esta gente ensimesmada e séria, com ar de quem tem algo a perder, apenas ar e vento na carteira, roupa de marca comprada no outlet.  

 

Um dos exemplos mais comoventes de companheirismo, desta salutar descontracção, estava retratado numa foto em que dois septuagenários, numa feira típica americana, usavam t-shirts iguais. A foto apanha-os de costas, mão dadas, cabelos brancos. A dele dizia: - IF I GET TOO DRUNK CALL TESS. A dela, simplesmente, I AM TESS. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    João, a bicha é surda, foi um pequeno milagre o fa...

  • pimentaeouro

    Parabéns Branca és uma sortuda. Põe o teu dono a f...

  • Fernando Lopes

    Eh pá, nos contras diria que não é um cão. Nos pró...

  • Genny

    Tão gira!Mas confessa...já estás rendido à gata, n...

subscrever feeds