Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Receitas para homens sós.

por Fernando Lopes, 13 Mar 16

Vês-te com 40 anos e dois filhos, divorciado e só. Se fores do tipo convencional levarás para a cama tudo que é fêmea que mexe numa procura desesperada por recuperar aquele sentimento perdido. Se fores como eu, o mais provável é atirares-te à garrafa. À noite, o silêncio é tão intenso que ouves o teu próprio coração a bater. Músculo inútil, num exercício mecânico, porque não tens nada lá dentro a não ser o vazio. Beberás para esquecer e esquecerás tudo, até quem e o que és. Habituar-te-ás a essa solidão que corrói e se te impregna na pele como o cheiro a lixivia parece ser o perfume das senhoras de limpezas. Uma forma de te amares é cozinhar. Por ti, para ti. Escrito por um tipo que não sabe cozinhar parecer-te-á anedota, mas não é.

 

Atum de cebolada:

 

- 1 lata de atum

- 1 cebola média

- polpa de tomate ou ketchup

 

Colocas um fio de azeite na sertã (frigideira se fores do centro ou sul). Deixas a cebola alourar até que tome a cor do cabelo daquela menina por quem te apaixonaste na primária. Colocas o atum previamente escorrido de azeite por cima da cebola e misturas como se misturam o amor, angústia e amargura no teu peito. Adicionas o ketchup ou polpa de tomate (prefiro a polpa) e continuas a mexer até tudo ficar com a cor vermelha dos lábios do pedaço de mau caminho que contigo se cruza no metro todos os dias. Fá-lo com amor, como se estivesses a homenagear as tuas paixões passadas, presentes e futuras. Podes acompanhar com uma salada de alface, tomate, pepino e rúcula. Gosto também de pickles ao lado. Dão cor e fazem-te recordar que a vida é sobretudo avinagrada entrecortada de modo ocasional por momentos doces.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    E dizemos isto como se tentar ser boa pessoa fosse...

  • pimentaeouro

    Assino por baixo.

  • Fernando Lopes

    É a nossa obrigação, Inês. Impensável ter um anima...

  • Inês

    E o contente que eu fico por saber que há mais um ...

subscrever feeds