Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Clara Ferreira Alves e o PS da Fonte Luminosa.

por Fernando Lopes, 11 Out 15

Interessado no debate político sigo regularmente «O Eixo do Mal» por reconhecer no painel uma qualidade que escasseia no comentário político: honestidade intelectual. Quase nunca concordo com Pedro Marques Lopes, mas reconheço-lhe um pensamento coerente e princípios sociais e humanistas da social-democracia. Estou quase sempre mais próximo das posições de Daniel Oliveira, mas nutro admiração intelectual por Clara Ferreira Alves. Durante os quatro anos de governo da coligação, indignou-se com a deriva direitista do governo, a acefalia face ao directório franco-alemão, o desemprego o empobrecimento. Ontem, ei-la talvez não surpreendentemente, a defender acordos parlamentares entre o PS e a PàF, encarando a possibilidade de uma aliança à esquerda como contra-natura e capaz de provocar sobressaltos nos «mercados». Sei há muito que o PS meteu o socialismo na gaveta, é mais conservador que a maioria dos partidos sociais-democratas europeus. Sei bem que co-existem dois PSs, um partido de poder a qualquer custo, e outro que ainda conserva ténues ideias de esquerda. Do primeiro demitiu-se Sérgio Sousa Pinto, um profissional da política desde os tempos das jotas e que nunca teve um dia de trabalho «normal». Este valoroso moço nunca fez a ponta de um corno excepto coçar o rabo pelas cadeiras do aparelho, vejam bem a dimensão da perda. Este PS que vocifera contra a direita e depois de agacha, servil e pactuante à frente da mesma, não é de esquerda, não serve à esquerda. Clara Ferreira Alves, não ultrapassou os tempos de PREC, ainda foi capaz de dizer «eu estive na Fonte Luminosa». Cara Clara, isso foi há quarenta anos, não vale a pena ficar presa no tempo. As coisas mudam, e este é um tempo de mudança.

 

Reconheço que como vencedora das eleições, a coligação PSD-CDS deve ser convidada a apresentar uma solução governativa. Se o não conseguir, não vejo nem constitucionalmente, nem politicamente impedimento para que outros o façam. Lamento que o espírito de revanche de alguns socialistas ainda esteja tão vivo. Neste tempo de divisões acentuadas, esse fantasma do passado conduzirá o PS num futuro não muito longínquo à irrelevância política. Se a Clara prefere validar um governo de direita, é lá com ela. A história encarregar-se-á de provar quem tinha razão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    As pessoas devem poder vestir-se como lhes apetece...

  • Henedina

    Nos EUA é McCartismo

  • Henedina

    Algum bom senso na indumentária?..'Humm

  • alexandra g.

    Sem,de todo - que fique claro, ao contrário daquel...

subscrever feeds