Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Indulgências grátis e com data de validade.

por Fernando Lopes, 4 Set 15

Sempre estranhei o entusiasmo que o Papa Francisco gerou entre as boas gentes de esquerda. A igreja católica não passa de uma grande corporação, gerida por pessoas extremamente conservadoras, em perda acentuada de clientes e consequente receita nas regiões mais ricas do globo, com uma imagem danificada por causa dos casos de pedofilia, absolutamente inadaptada aos dias que correm.

 

Como a filosofia nasceu das reflexões ociosas de ricos comerciantes, a igreja católica só medra quando a pobreza é acentuada. Fornece um bem barato e intangível, esperança.

 

Na reunião do conselho de administração que elegeu o papa Chico foi decidido que face a todos estes problemas era necessário melhorar o marketing católico. É isso que é este papa, um bem conseguido produto publicitário que tudo muda para que tudo fique na mesma.

 

A prova disso é a modernização do conceito de indulgência, em que um papa descentralizador permite um subproduto do perdão para as mulheres que abortaram. Atenção, a promoção só é válida durante um ano, depois disso o prazo expira.

 

Tem a intelligentsia católica explicação para tudo menos para o fundamental: o perdão devia ser a regra, não a excepção.

 

Uma maioria esmagadora das mulheres não aborta porque lhes apetece, mas por dificuldades familiares e económicas, pelo que este perdão é como as promoções cruzadas do Continente e GALP. Pura manobra publicitária para enganar os incautos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas:

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • alexandra g.

    Sem,de todo - que fique claro, ao contrário daquel...

  • Fernando Lopes

    CC, tem alguma razão, mas apenas lhe posso falar d...

  • Fernando Lopes

    O toque pode ser uma forma de exprimir afecto, pod...

  • Fernando Lopes

    Há uma fronteira, muito vezes ténue, entre corteja...

subscrever feeds