Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dia 1- Chegada à ilha ocre.

por Fernando Lopes, 12 Jul 15

aviao.jpgAsa do velho A320 a iniciar a descida para a Boa Vista.

 

Feitas umas rápidas contas, chego à conclusão que mesmo não sendo o que pomposamente se designa por frequent flyer, já passei mais de duzentas horas da minha existência no ar. Poderia tal facto dar-me alguma descontracção relativamente ao acto de voar. Nada mais errado, tenho um medo quase irracional de me deslocar de avião, simplesmente, como em muitas coisas na vida, tento que o medo não me governe.

 

Escusado será dizer que me sinto mais seguro em aeroplanos novinhos em folha. Tal não aconteceu, e embarquei num A320-200 velhinho de trinta anos. Para aumentar a confiança, vejo umas palavras escritas numa mistura de caracteres latinos e cirílico que deduzo, e venho a confirmar mais tarde, pertencerem a um aparelho lituano.

 

Entretenimento a bordo é uma inexistência, nem sequer um daqueles monitores patetas que indicam o que sobrevoamos, velocidade e tempo estimado até à chegada. Surpreendentemente, dada a vetustez do aparelho, a viagem é de uma tranquilidade absoluta, sem sinal que se preze da famigerada turbulência.

 

Vista do ar, a Boa Vista é exactamente aquilo que imaginei e virei mais tarde a confirmar, um anacrónico pedaço de deserto, como que desprendido do Sahel, posto ali a flutuar, uns diriam por capricho da natureza, penso eu que por vontade dos deuses.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds