Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quero ver as «50 Sombras de Grey».

por Fernando Lopes, 18 Fev 15

Escusado será dizer que não li o livro. Também não sou grande amante de pornografia, bondage, S&M e essa treta toda. Correndo o risco de ser demasiado confessional, na minha vida íntima nunca entraram algemas, vendas, dildos ou acessórios de qualquer espécie. Ter comigo a mulher que desejo é mais que suficiente, brinquedos e acessórios são extras que dispenso de bom-grado. Uma bela mulher ao natural é suficientemente motivante para este vosso escriba.

 

Imagino os preliminares desses «casais tecnológicos». Casal à volta da toy box:

 

- Hoje usamos as algemas ou a máscara de couro?

 

- Preferia o vibrador ou o chicote…

 

- Nada de bolas chinesas?

 

- Hummm, não sei.

 

- Olha filha perdi a vontade, arruma aí os brinquedos que acho que vou dormir.

 

Um homem que se preze tenta sempre compreender as mulheres, mesmo ciente que tal tarefa é irrealizável, daí este meu interesse no filme. O que faz correr a mulherada? Que secretos sonhos ancestrais de submissão esconde a mulher liberada de hoje? Umas palmadinhas no rabo passaram a algo mais que isso? Há uma masoquista em cada uma de vós? No trailer o protagonista diz uma atoarda do género: «I don´t do romance». O romance não se «faz», acontece, e sexo sem romance, embora divertido, é infinitamente menos gratificante que se acompanhado de paixão. Se o filme der uma resposta que seja a alguma destas questões que me atormentam já terá valido a pena, embora o meu sexto sentido – sim, nós homens também temos sexto sentido – me diga que vai ser tempo perdido. Conseguirá o bom do Mr. Grey superar «Pornopopeia» de Reinaldo Moraes? Temo bem que não.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds