Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Grandes comerciantes, pequenas irritações.

por Fernando Lopes, 3 Fev 15

maçã.jpg

 

As poucas vezes que acompanho a minha mulher às compras é para desempenhar com pundonor o papel de carrejão. Perguntem-me preços, e à excepção de leite, bolachas, vinhos e cervejas, não saberei o que é barato ou caro.

 

Recentemente reparei numa praga que me irrita sobremaneira: nas grandes superfícies, todas, quando digo todas, quero dizer rigorosamente todas as maçãs vêm com um pequena etiqueta colada. Trazem o tipo de maçã e muitas vezes a marca da superfície comercial. Começaram a fazer parte do meu vocabulário variedades do fruto como: Red Delicious, Granny Smith, Fuji, Reineta ou Gala. Todo um conhecimento que não me foi necessário durante cinco décadas, até porque não tenciono tirar nenhum mestrado em «maçalogia». O estupor das etiquetas parecem grudadas com SuperCola3. Quem usa as unhas muito curtas como eu, vê-se e deseja-se para retirar aquela treta.

 

Todas têm uma camada fina de cera, para dar brilho. Ora este vosso humilde criado quer comer maçã que não saiba a soalho, vai daí perde tempo a tirar o autocolante da fruta e depois tem de as lavar com um esfregão de cozinha para que percam o brilho artificial e pareçam finalmente maçãs.

 

Senhores do marketing do Pingo Doce, Continente, Lidl e restante família: e se fossem pôr cera e autocolantes na pata que vos pôs? Eu só quero fruta, duas sílabas apenas. Fru-ta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

subscrever feeds