Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caminhada.

por Fernando Lopes, 9 Out 14

Ao sair do trabalho deparo quase diariamente com o passeio de um pai e filho. Não é uma caminhada vulgar, uma vez que o filho terá perto de setenta anos e o pai parece ter ultrapassado os noventa. O pai, curvado, magro e pequeno, de fato e gravata, exibe a dignidade dos anciãos. Caminham de braço dado, apoiando-se, num reflexo de toda uma vida. Enquanto passeiam, conversam baixinho, alternando entre o ar grave de quem se inquieta com os problemas do mundo e o sorriso de pai e menino que nunca deixaram de ser. Perdi o pai precocemente, e com ele morreu também uma relação algo conflituosa. Discutíamos muito, discordávamos frequentemente, debatíamos qualquer coisa, mas sempre tudo acabava em bem. Não tive tempo de amadurecer, de recolher o seu saber, de ser complacente. Gosto de imaginar que também um dia discutiram política, tiveram visões antagónicas do mundo, mas que a relação filial superou tudo isso. Penso que, de algum modo estranho, a nossa relação seria idêntica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Feedback

  • Fernando Lopes

    É a nossa obrigação, Inês. Impensável ter um anima...

  • Inês

    E o contente que eu fico por saber que há mais um ...

  • Genny

    O Natal está aí à porta. Começa a introduzir esse ...

  • Fernando Lopes

    João, a bicha é surda, foi um pequeno milagre o fa...

subscrever feeds